Exportações de tabaco já superam valor embarcado em 2011

Publicado em 04/12/2012 07:04 263 exibições
Tendência é de exportação recorde em 2012, como aponta pesquisa encomendada pelo sindicato do setor, o SindiTabaco, junto à PriceWaterhouseCoopers.
Enquanto as exportações gaúchas apresentaram retração de 15 dos 25 segmentos analisados pela Unidade de Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), o tabaco apresentou a alta mais significativa: 22,6% no terceiro trimestre. Até o fim de outubro deste ano, foram exportados US$ 2,9 bilhões de tabaco processado, valor superior ao total de todo o ano passado. A expectativa do setor é de que, neste ano, a exportação seja recorde, superando a marca histórica registrada em 2009, que foi de US$ 3,02 bilhões.

A tendência foi apontada na pesquisa encomendada pelo SindiTabaco (Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco) junto à PricewaterhouseCoopers (PwC). De acordo com a pesquisa, os embarques de 2012 deverão apresentar um aumento de 6% a 10% no volume, e de 2% a 6% em dólares, se comparado ao ano anterior. Em 2011, o Brasil exportou 541 mil toneladas e US$ 2,89 bilhões.

Desde 1993, o Brasil é o maior exportador mundial de tabaco, à frente da Índia, Estados Unidos e Malawi. Até o final de outubro, o tabaco representou mais de 13% do total das exportações gaúchas e mais de 11% dos embarques catarinense. A Região Sul é conhecida por produzir 96% do tabaco brasileiro. Na safra 2011/2012, os 327 mil hectares plantados nos três estados do Sul totalizaram um volume de 710,5 mil toneladas produzidas. O Rio Grande do Sul produz 53% do total, seguido de Santa Catarina (29%) e Paraná (18%).

“O Brasil é muito importante no cenário mundial de tabaco, possui a liderança no ranking de exportação desde 1993 graças à qualidade e integridade do produto que é comercializado para mais de 100 países. Outro forte fator concorrencial junto aos clientes internacionais é a produção sustentável conduzida no País, levada muito a sério por nossas empresas associadas, em sua maioria exportadoras”, avalia Schünke. Atualmente, mais de 85% do tabaco brasileiro é exportado.

O TABACO EM 2011
1,15% na balança comercial brasileira
3º produto agrícola na pauta das exportações primárias brasileiras
6º produto mais exportado do agronegócio brasileiro
2º produto da pauta de exportações do RS e de SC
10% das exportações totais do RS e de SC
Tags:
Fonte:
SindiTabaco

0 comentário