Publicidade

FUNAI teria emitido certidões confirmando que em Suiá Missu não existiam índios

Publicado em 27/12/2012 10:35 e atualizado em 27/12/2012 18:40 1823 exibições
Um dos maiores erros já cometidos pela Justiça, assim está sendo considerado pela população do Araguaia e por diversos advogados e produtores que acompanham o processo de desintrusão da área da Suiá Missu, decretada em 1993 pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso do PSDB como Reserva Indigena Marawatsede.

A Reportagem do Agência da Notícia teve acesso a uma especie de dossie sobre a área da Suiá Missu, e foi nesse dossie que encontramos duas certidões emitidas pela FUNAI uma no ano de 1971, e outra no ano de 1974, informado à Diretoria da Fazenda Suiá Missu que dentro da área não existiam índios. A certidão foi emitida pela FUNAI depois de um pedido da Fazenda, somente com essas certidões a fazenda conseguiria fazer um financiamento na área, além disso a área tem o Registro Torrens. (O Registro de Torrens, por sua vez,  é uma forma de registro diferenciada, pois uma vez efetivado, fornece ao proprietário um título com força absoluta vez que contra ele não é admitido prova em contrário. É a única forma de registro que goza dessa presunção absoluta. No Brasil, atualmente, esse registro somente é permitido para imóveis rurais, depois um processo muito rigoroso especificado em lei).

O Produtor Paulo Gonçalves fez um vídeo a pedido do Agência da Notícia, onde conta detalhadamente o caso denominado por ele como a Fraude da Funai. O vídeo foi dividido em duas partes e está a baixo. Confira na íntegra.

Suiá Missú: Parte 01- Entenda a fraude da FUNAI
https://www.youtube.com/watch?v=J24l06brrb8&feature=player_embedded

Suiá Missú: Parte 02 - Entenda a fraude da FUNAI
https://www.youtube.com/watch?v=bYQnfU42H08&feature=player_embedded

Tags:
Fonte:
Agência da Notícia

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

3 comentários

  • salvador reis neto Santa Tereza do Oeste - PR

    se o governo do mato grosso doou outra area em troca porque nao deixar os agricultores na saua missu, legalizar tudo,barbaridade so no brasil acontece este tipo de coisas

    0
  • Cristiano Spigosso Rondonópolis - MT

    claro que não foi doada é só ver a carta da agip ao então ministro da justiça.

    0