Presidente da Aprosoja Brasil cobra atitudes mais severas contra adulteração de fertilizantes

Publicado em 22/01/2013 08:31
441 exibições
O presidente da Associação de Produtores de Soja e Milho do Brasil (Aprosoja), Glauber Silveira, cobrou atitudes mais enérgicas do governo federal em relação a fiscalização da qualidade dos fertilizantes. De acordo com ele, o índice de adulteração nas fórmulas é alto e o caso já ocorre há alguns anos, no entanto, a legislação não contribui em penalidades para as fábricas e misturadores. "A Aprosoja Mato Grosso fez um estudo a cerca de três anos, quando fizemos acompanhamento, e identificamos que 30% dos fertilizantes daqui do Mato Grosso estavam adulterados", destacou. Segundo o produtor, fórmulas 02020 eram adquiridas, no entanto, na prática, os produtores recebiam adubo 01211. "Ou seja, aquele produtor que pagou por uma tonelada de adubo, ele estava pagando por uma tonelada mas recebendo praticamente a metade", destacou.

Veja a notícia na íntegra no site do Só Notícias
Tags:
Fonte: Só Notícias

Nenhum comentário