Mapa esclarece caso não clássico de vaca louca ao Irã

Publicado em 25/01/2013 07:24 354 exibições
Encontro faz parte das ações do governo para explicar caso atípico aos parceiros comerciais.
Uma comitiva técnica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estará em Teerã, no Irã, nos dias 26 e 27 de janeiro, atendendo à solicitação do governo daquele país para apresentar esclarecimentos sobre o caso não clássico de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). A missão brasileira será composta pelos diretores de Saúde Animal, Guilherme Marques, e de Negociações Sanitárias e Fitossanitárias, Lino Colsera, que se reúnem com diretores de saúde animal e técnicos sanitários do Irã.

A reunião no Irã faz parte das ações do governo brasileiro para intensificar os esclarecimentos aos seus parceiros comerciais sobre o caso não clássico de EEB. Após a explicação do caso à OIE e à OMC e a remessa de documentação às autoridades sanitárias dos países compradores da carne bovina produzida no Brasil, o governo brasileiro intensifica a agenda de encontros presenciais com aqueles que interromperam as compras.

Nesta quarta-feira, 23 de janeiro, Catar e Bielorrússia também suspenderam a compra de carne bovina do Brasil. No total, doze países fizeram restrições ao produto brasileiro: Japão, China, África do Sul, Arábia Saudita, Coréia do Sul, Taiwan, Peru, Bielorrússia e Catar (de todo o Brasil); Líbano e Jordânia (somente do Paraná); e Chile (somente farinha de carne e de osso).

Essas nações representam cerca de 5% das exportações de carne bovina em 2012, não afetando a balança comercial da pecuária brasileira. Até a terceira semana de janeiro deste ano, os embarques do produto para o exterior aumentaram 45,7% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic).
Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário