Com safra recorde, Paraná cria regras para evitar filas no Porto de Paranaguá

Publicado em 01/02/2013 17:11
485 exibições
O governador Beto Richa anunciou nesta sexta-feira (01/02) as medidas operacionais do Programa Safra, criado para agilizar os embarques de grãos pelo Porto de Paranaguá. Exportadores, caminhoneiros e operadores portuários estão recebendo informações detalhadas sobre a logística de embarque da safra de 2013.
A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) fez modificações operacionais para dar maior fluidez ao recebimento da produção, que promete ser recorde. As ações vão sincronizar o trabalho de todos os setores envolvidos e reduzir as filas de desembarque de carga. Um planejamento inédito de prevenção para minimizar os gargalos no Porto de Paranaguá. Com a sincronia de todos os setores, atingiremos maior eficácia operacional e conseguiremos atender com agilidade a safra recorde, disse o governador.
Beto Richa anunciou que, nos próximos dois anos, o governo estadual investirá R$ 1,6 bilhão para melhorar a infraestrutura dos portos paranaenses. Modernos e eficientes, os terminais vão contribuir para o desenvolvimento econômico estadual, afirmou.
A Appa implantou novas rotas de acesso aos terminais de grãos com a definição de caminhos alternativos para cada terminal de descarga. Com relação à programação de cargas, somente serão programados para descarga os caminhões que tiverem cadastrados no sistema Carga Online. Com isso, a orientação é que os caminhões façam o cadastro antes de sair de sua origem, para que a Appa tenha um planejamento do que será descarregado.
COMUNICAÇÃO - Para orientar os caminhoneiros e operadores sobre as regras de recebimento das cargas, serão instaladas placas de sinalização na cidade e distribuídos informativos nas praças de pedágio e no pátio de triagem, com as rotas de acesso aos terminais. Ainda no pátio, haverá avisos sonoros e totens para divulgar as regras de recebimento dos caminhões.
Os exportadores receberão informativos eletrônicos que detalham as regras da Ordem de Serviço 21 editada no ano passado, que regulamenta o recebimento de cargas no Porto de Paranaguá. Desenvolvemos materiais para nos comunicarmos com diferentes públicos e garantir o escoamento tranquilo da safra, sem filas e com o melhor uso possível das nossas estruturas, explicou o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino.
SAFRA A estimativa da safra 2013 é de aproximadamente 22 milhões de toneladas de grãos, 23% maior que a do ano passado. Já a movimentação de grãos pelo Corredor de Exportação deve chegar a 19,8 milhões de toneladas, volume 24% superior ao registrado em 2012. O Paraná terá a maior safra de grãos do Brasil. Planejamento para dar agilidade para o escoamento é necessário, principalmente pela dificuldade de armazenamento, avaliou o secretário de Agricultura, Norbeto Ortigara.
De acordo com Sérgio Malucelli, presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar), durante a safra de grãos cerca de 2 mil caminhões com o produto chegam diariamente ao Porto de Paranaguá. Malucelli disse que a prevenção é a melhor maneira de evitar as longas filas, que geram muitos prejuízos. O plano é excelente e tem o apoio da federação. É muito importante que os caminhoneiros tenham conhecimento das alterações, principalmente do cadastro obrigatório da carga, avaliou. Ele garantiu que a entidade fará um trabalho informativo com os caminhoneiros.
O programa Safra foi desenvolvido em parceria com os terminais portuários privados do Porto de Paranaguá, Polícia Rodoviária Federal e com as concessionárias Ecovia e Rodonorte. Estiveram presentes na solenidade os deputados federais Reinhold Stephanes e André Zacarovski, o deputado estadual Alexandre Curi e o prefeito de Maringá, Roberto Pupin, além de representantes da Marinha e Polícia Rodoviária Federal.
Tags:
Fonte Asscom Appa

Nenhum comentário