SC: criadores de animais ganham uma nova ferramenta que facilita a emissão da Guia de Trânsito Animal

Publicado em 05/02/2013 09:11 255 exibições
O governador Raimundo Colombo, o secretário da Agricultura, João Rodrigues e o presidente da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), Enori Barbieri lançaram a Guia de Trânsito Animal via internet (e-GTA). A implantação do sistema é mais um passo importante na modernização do setor produtivo de Santa Catarina. A GTA é solicitada para movimentação de animais vivos (exceto cães e gatos), ovos férteis e outros materiais de multiplicação de animais de criação.

Com o novo sistema, os criadores não precisarão mais ir até os escritórios da Cidasc para solicitar a guia. Agora, o pedido pode ser feito via internet. O ato foi durante a abertura oficial do 18º Campo Demonstrativo Alfa (CDA), na Linha Tomazelli, em Chapecó, hoje (04).

Para o governador Raimundo Colombo a tecnologia é uma ferramenta indispensável para a competitividade, maior produtividade, eficiência e para fazer mais com menos. "Nós estamos aqui para desobstruir a burocracia, que é um terrível adversário. Hoje é muito difícil para os produtores fazer o transporte de animais, é todo um problema complexo. O e-GTA vai simplificar e agilizar o trabalho. Essa nova modalidade é mais uma conquista e reconhecimento do trabalho dos nossos agricultores."

A e-GTA vai permitir que o produtor previamente cadastrado emita sua Guia de Trânsito Animal pela internet direto de sua propriedade ou de qualquer computador. A facilidade não é só aos criadores, mas também aos profissionais de fiscalização, que terão no momento de uma abordagem a uma carga a possibilidade de verificar de forma rápida e segura a veracidade do guia emitido. A novidade faz parte da Instrução Normativa nº 19 de 03/05/2011 do Mapa, que orienta cada Estado a adotar o formato eletrônico da Guia de Trânsito Animal (GTA) na forma do modelo e-GTA, obedecendo assim, às diretrizes do Programa Governo Eletrônico Brasileiro.

O secretário da agricultura, João Rodrigues, acredita que a guia representa a modernização do agronegócio de Santa Catarina, ao aumentar sua competitividade mundial. "É um avanço, vai facilitar a vida do produtor e baratear custos para o setor. A qualquer hora, em qualquer momento o agricultor pode acessar a internet e fazer a guia."

Na Guia estão contidas informações sobre a origem e o destino, bem como a finalidade do transporte animal. Cada espécie possui uma norma específica para a emissão da guia de trânsito, que é feita mediante o cumprimento de condições sanitárias. O documento eletrônico terá dados sobre a carga a ser movimentada, tais como espécie, origem, destino, quantidade por sexo e faixa etária, finalidade do trânsito, identificação do emitente e do local de emissão e datas de emissão e validade.

O modelo de GTA em papel continuará sendo utilizado onde não for possível a adoção do formato eletrônico. "Com esse controle temos a condição de verificar por onde o animal passou e as condições de saúde que se encontra. Isso permite que a Santa Catarina continue aumentando a sua produção, ganhando mercado e, ao mesmo tempo, continue mantendo a sanidade animal. É obrigação do Estado proteger o patrimônio dos agricultores", explicou o presidente da Cidasc, Enori Barbieri.

O produtor de Nova Itaberaba, Hilário Martins disse que o e-GTA é uma ação importante do Governo do Estado. "Nosso trabalho vai ficar mais fácil. As vezes tínhamos que esperar dois, até três dias e enfrentar filas para retirar a guia. Agora podemos fazer de casa. Isso vai nos oferecer mais conforto e agilidade."

Licenciamentos ambientais

Outra boa notícia recebida pelos agricultores foi o anúncio do presidente da Fatma, Gean Loureiro. Ele informou que dentro de cerca de 60 dias os mais 10 mil processos de licenciamentos ambientais das áreas de suinulcutura e avicultura parados na Fatma devem ser analisados e zerados. Para isso, vai ser firmado um convênio, ainda em fevereiro, com o Sindicarnes, onde a Fatma vai selecionar os Engenheiros Agrônomos e técnicos e o sindicato vai custear o trabalho.

"É uma parceria dentro da legalidade. A Fatma não vai deixar de realizar aquilo que é de sua competência, mas vamos garantir que tanto as renovações, como as novas licenças terão um trâmite bem mais rápido."

Campo Demonstrativo Alfa

Com o tema "A evolução continua", o CDA pretende revelar que no setor agropecuário, se observado passado recente, muita coisa mudou até os dias atuais. O objetivo também é de difundir novos parâmetros e caminhos, possibilitando que os agricultores familiares se atualizem. O CDA 2013 contará com a participação de 100 expositores e segue até quinta-feira, 7, com exposições de novas tecnologias, palestras e orientações sobre a evolução do setor agropecuário.

O agrônomo que coordena o CDA Chapecó, Jacques Schvambach, informou que devem participar do evento cerca de 7 mil produtores rurais."Podemos projetar desafios futuros, que certamente nos aguardam, tais como a sucessão familiar, gestão da carência de mão-de-obra e a sustentabilidade".

Para o agricultor associado, o Campo Demonstrativo Alfa é uma oportunidade de conhecer as mudanças necessárias para desenvolver seu negócio e incorporar novas tecnologias que forem viáveis à sua realidade, seja um grande investidor ou um integrante de escala familiar. "O consumidor está cada vez mais detalhista. O produtor de alimentos terá de acompanhar as transformações de demanda para se manter e crescer", explicou Schvambach.
Tags:
Fonte:
Governo do Estado de SC

0 comentário