Monsanto afirma que Intacta permite ganho de 6,59 sacas a mais por hectare

Publicado em 25/03/2013 07:47
434 exibições

A Monsanto informa que já concluiu todas as aprovações regulatórias da tecnologia INTACTA RR2 PRO nos mercados da América do Sul, incluindo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. 

A empresa também obteve aprovações de segurança alimentar em mais de 40 países e regiões em todo o mundo, incluindo Austrália, Canadá, Colômbia, União Europeia, Japão, Coreia do Sul, México, Nova Zelândia, Filipinas, Taiwan e Estados Unidos. 

A aprovação para importação, pela China, da nova soja para o uso em alimentos, ração e processamento do produto encontra-se pendente.

A Monsanto está trabalhando para fazer o lançamento comercial da nova tecnologia da soja para os agricultores no Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai nas próximas safras. 

Durante as duas últimas safras (2011/2012 e 2012/2013), agricultores no Brasil e na Argentina puderam conhecer a tecnologia de segunda geração para soja INTACTA RR2 PRO por meio do programa Os Eleitos. O programa ofereceu aos agricultores a oportunidade de experimentar, em primeira mão, variedades de soja INTACTA RR2 PRO que foram plantadas em suas áreas sob condições de gestão responsável de produto (stewardship).

Em 2012, a soja INTACTA RR2 PRO foi plantada por 500 agricultores brasileiros (chamados Os Eleitos) que testaram o produto em seus campos, comparando-o com outras variedades de soja comumente plantadas na região. Os campos plantados com variedades INTACTA RR2 PRO obtiveram uma vantagem de produtividade, quando comparados com os atuais produtos comerciais, de 6,59 sacas a mais por hectare - o equivalente a 5,88 bushels a mais por acre.

O sojicultor brasileiro Paulo Roberto Fiatikoski, da cidade de Piracanjuba, no estado de Goiás, foi um dos agricultores que plantaram INTACTA RR2 PRO em sua fazenda na safra 2011/2012. "Na minha área, o campo de INTACTA RR2 PRO atingiu uma produtividade de 65,8 sacas por hectare contra 55,2 sacas por hectare registrados com as variedades Roundup Ready (RR1). É uma diferença enorme. Na minha opinião, essa nova tecnologia desenvolvida pela Monsanto é muito bem-vinda,  diz Fiatikoski.

A demanda por produtos agrícolas deverá continuar a aumentar na medida em que a população mundial crescerá de 7 bilhões para 9 bilhões de pessoas nas próximas décadas. Estima-se hoje que a China compre cerca de 60% do total de grãos de soja comercializados globalmente. Além disso, aproximadamente 60% do total das importações de soja da China são produzidos por agricultores brasileiros e argentinos.

A capacidade da agricultura de aumentar sua produtividade em cada hectare de terra ao mesmo tempo em que apóia a redução do impacto ambiental da produção de alimentos é fundamental para garantir a sustentabilidade no longo prazo do sistema agrícola global. "A soja INTACTA RR2 PRO irá oferecer uma nova gama de benefícios agronômicos aos agricultores e representa uma grande oportunidade para o mercado sul-americano", diz Rodrigo Santos, presidente da Monsanto do Brasil. "Essa nova tecnologia proporciona uma nova forma de os sojicultores obterem mais rendimento em cada hectare de terra cultivada, um passo crucial para os agricultores que trabalham para atender as crescentes demandas por alimentos, fibras e recursos naturais em todo o mundo."


A tecnologia para soja INTACTA RR2 PRO, desenvolvida pela Monsanto, trará uma série de novos benefícios para os agricultores da América do Sul, combinando produtividade e preservação dos recursos naturais em um dos principais centros de biodiversidade do planeta, complementa a Monsanto.

Especialistas avaliam que a introdução de novas tecnologias agrícolas com maior produtividade, como a soja INTACTA RR2 PRO, contribui também para a preservação da biodiversidade do planeta. "Precisamos de um conjunto diversificado de ferramentas para proteger a biodiversidade e evitar o desmatamento em nossa região. A capacidade de a agricultura aumentar a produtividade nas áreas já cultivadas é uma dessas ferramentas essenciais, afirma Fábio Scarano, vice-presidente sênior para as Américas da ONG Conservação Internacional (CI.

"A intensificação sustentável do uso da terra em áreas que foram desmatadas no passado para fins de produção é um passo fundamental para evitar mais desmatamento e proteger a biodiversidade que sustenta os serviços naturais que são vitais para as pessoas prosperarem," observa Scarano. "Em outras palavras, podemos ter como meta o desmatamento zero no planeta se, entre outras coisas, a produtividade for intensificada nas áreas agrícolas existentes, diz o vice-presidente sênior da CI.

Sobre a soja INTACTA RR2 PRO

A soja INTACTA RR2 PRO é o primeiro grande produto com biotecnologia que a Monsanto desenvolveu especificamente para o mercado sul-americano. A soja INTACTA RR2 PRO oferece três soluções em um único produto:

·Resultados de produtividade sem precedentes, devido a tecnologias avançadas no mapeamento, seleção e inserção de genes em regiões do DNA com potencial aumento de produtividade;

·Proteção contra as quatro principais lagartas que atacam a cultura da soja na América do Sul (lagarta da soja, falsa medideira, broca das axilas e lagarta das maçãs); e

·Tolerância ao herbicida glifosato proporcionada pela tecnologia Roundup Ready®

Sobre a Monsanto

A Monsanto é uma empresa dedicada à agricultura. Pioneira no desenvolvimento de produtos com tecnologia de ponta na área agrícola herbicidas, sementes convencionais e geneticamente modificadas , a Monsanto busca soluções sustentáveis que proporcionem aos agricultores produzir mais, conservar mais e melhorar vidas. Para isso, investe anualmente mais de US$ 1 bilhão em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, e compartilha seu conhecimento com produtores para ampliar o seu acesso a modernas tecnologias agrícolas, especialmente em países pobres e em desenvolvimento. A empresa está presente no Brasil desde 1963.

A Monsanto faturou R$ 3,4 bilhões no Brasil em 2012 produzindo e comercializando a linha de herbicidas Roundup, sementes de soja convencional (Monsoy) e geneticamente modificada (Roundup Ready®), sementes convencionais e geneticamente modificadas de milho (Agroeste, Sementes Agroceres e Dekalb), sementes de sorgo, algodão (Deltapine) e, ainda, sementes de hortaliças (Seminis e De Ruiter). Em novembro de 2008, passou a atuar no mercado de cana-de-açúcar com a marca Canavialis.

Tags:
Fonte: Monsanto

1 comentário

  • Edison tarcisio holz Terra Roxa - PR

    claro sae eles pegam variedades mais produtivas para colocar o gem mas a produtividade vem da onde?

    0