Publicidade

Na Folha: Dilma trocará presidente da Funai após os protestos no MS

Publicado em 03/05/2013 09:44 e atualizado em 03/05/2013 10:38 2957 exibições
Informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo desta sexta-feira, 3 de maio.
A troca de comando da Funai está publicada na coluna PAINEL, coluna da página de Opinião do Jornal Folha de S. Paulo (edição desta sexta-feira). Abaixo o texto na íntegra:

Troca 1 - Após ouvir protesto de produtores rurais no Mato Grosso do Sul e no Paraná contra estudos de demarcação de terras indígenas pela Funai, Dilma Rousseff decidiu mudar a cúpula do órgão.

Troca 2 - Os ruralistas reclamam que o órgão incentivou a invasão de fazendas por índios em áreas onde não viviam antes do início dos estudos. Será a segunda troca na Funai sob Dilma. Marta Azevedo substituiu Márcio Meira em 2012.

No blog Questão Indígena

Portal Olhar Direto: Expulsão de produtores rurais da Suiá-Missu teve ajuda decisiva da Igreja católica, diz Secretário de Dilma

Por Vinícius Tavares

O ministro-chefe da Secretaria Geral de Governo da Presidência da República, Gilberto Carvalho, afirmou que a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) teve participação decisiva na desocupação na da Fazenda Suiá Missú, ocorrida em dezembro passado.

Clique aqui para ampliar!

A declaração aconteceu durante o lançamento da Campanha da Fraternidade 2013, ne última quarta-feira (13), em Brasília. Gilberto Carvalho ministro destacou as boas relações entre o governo e a entidade máxima da Igreja Católica no Brasil. Como exemplo o Ministro citou o episódio da expulsão dos produtores rurais da área considerada pela Funai como reserva indígena Maraiwatsede, na região do Araguaia. “A reintegração em Maraiwatsede ocorreu graças à intervenção profética de dom Leonardo (Steiner) e de outros membros da CNBB, o que demonstra suas estreitas relações com o governo”, disse Gilberto Carvalho.

A manifestação ocorreu diante de uma platéia formada por representantes de comunidades indígenas do Distrito Federal, de jovens ligados à Pastoral da Juventude, além de membros da CNBB e jornalistas. Dom Leonardo Steiner é o secretário geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil e foi bispo em São Félix do Araguaia. Segundo Gilberto Carvalho, teve participação efetiva na negociação para a desocupação da área que era ocupada por centenas de famílias da gleba Suiá Missú.

Beneficiados com a desocupação pelos não índios, os xavantes devem ocupar a reserva a partir de fevereiro. 

Veja aqui algumas pessoas que foram expulsas da Suiá-Missu (no G1-MT):


Paulo Maldos e Gilberto Carvalho comemoram expulsão dos produtores da Suiá-Missu

Pouco mais de dois meses após concluir o processo de expurgo dos produtores rurais da antiga Fazenda Suiá-Missu, no norte de Mato Grosso, o governo federal promoveu ontem, sexta-feira (5), um ato para comemorar a entra da área aos Xavante.

Com ilustres presenças do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho; do secretário nacional de Articulação Social, Paulo Maldos, que foi consultor do Conselho Indigenista Missionário e é exmarido da atual presidente da Funai, e do secretário nacional de Saúde Indígena, Antonio Alves, além de representantes do Ministério da Justiça e da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Segundo Maldos, o ato marca o fim do processo de expulsão dos não-índios da área. Antes do início da operação, alguns produtores e líderes políticos chegaram a anunciar que as pessoas não deixariam a área pacificamente. “Não se trata de uma devolução qualquer. Esse foi um processo histórico”, diz Maldos.

Maldos justifica a violência com os não índios. “A meu ver, essa questão de fazer justiça aos direitos indígenas reconhecidos pela Constituição Federal é, mal comparando, como o reconhecimento a um pedido de anistia, quando o Estado reconhece que uma pessoa foi agredida em seus direitos e merece um marco [ato] formal”, explica Maldos. Para ele, o reconhecimento por parte do Estado ao direito dos índios xavantes à área é irrevogável.

Outro que comemorou a expulsão dos produtores rurais foi o bispo vitalício da Prelazia de São Félix do Araguaia, Dom Pedro Casaldáliga. “Pelo menos nessa hora a Justiça valeu”, disse o velho bruxo, hoje com 85 anos idade. Para o bispo, o caso da expulsão dos produtores da antiga Fazenda Suiá-Missu significou o cumprimento do compromisso do governo com a justiça para com o povo xavante.

Uma análise elaborada sobre o processo o caso Suiá-Missu por Casaldáliga e os demais membros da Prelazia sugere ao governo federal que a conduta adotada para expulsar os produtores rurais se torne modelo, exemplo para demais casos de atuação da política indigenista nacional. O relatório produzido pela Prelazia foi oficialmente entregue ao ministro Gilberto Carvalho no evento.
Tags:
Fonte:
FSP + blog Questão Indígena

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

5 comentários

  • Vânia Minglin Caarapó - MS

    Precisamos se unir cada vez mais, a união faz a força.

    Com fé nós agricultores venceremos, Deus está do nosso lado, Maria passa na frente e abre nossos caminhos.

    Chega de injustiça, precisamos viver num mundo de paz e não de GUERRA.

    0
  • Adoniran Antunes de Oliveira Campo Mourão - PR

    Oxalá o novo papa, expulse e excomungue todos esses bispos"vermelhos",comunas mesmo, entre eles principalmente esse tal de Pedro Casaldáliga, que se nao me engano é espanhol, e canta de galo aqui no Brasil.É por este e outros, que cada vez mais distancio-me da igreja católica.Estes comunistas dee merda tipo casaldáliga e cia. nao somam nada.Continuo católico,mas minhas preces e confissoes as realizo diretamente a Jesus.Como é que me confessaria para um desgraçado como este bispo, se ele peca muito mais que nós simples mortais?

    0
  • Almir José Rebelo de Oliveira Tupanciretã - RS

    João Batista, não sei qual a pior das últimas situações: 1) O prefeito de Porto Alegre José Fortunatti elegeu o Kiko para ser o Cidadão propagandista da Copa da cidade de Porto Alegre. O Kiko que é da turma do Chaves, achou o Fortunatti muito parecido com o seu Madruga embora esteja mais para professor Girafalles! Há uns 5 anos atrás eu recomendava ás nossas entidades que aproveitassem a Copa do Mundo Verde que aconteceria no Brasil em 2014 para mostrarmos para o mundo essa qualidade de carne, de churrasco da pecuária gaúcha. Vamos perder essa oportunidade por incompetência nossa! 2)Nossa safra de soja não é tudo isso que estão falando, veranico e ferrugem estragaram a festa. 3)Saber que os Bispos ajudaram a Funai cometer um crime contra a propriedade, contra a democracia e contra a soberania no Brasil expulsando os produtores de suas terras para entregar para índio não sei de onde a mando do esquema de ONGs contra o desenvolvimento brasileiro, é demais!. A presidenta substituir a presidenta da Funai faz parte do esquema proposto pelas próprias ONGs:" Daremos o golpe, substituiremos a presidenta da Funai e os bobos desistem da CPI da Funai e tudo fica por isso mesmo". Enquanto isso, os Bispos continuarão fazendo do "Altar" um palanque para falarem bobagens contra nosso desenvolvimento, coisa de envergonhar o Senhor das Alturas que disse conforme Gênesis capitulo 1 versículos... Eu criarei a Terra para que plantes alimentos e sirvam de sustento sempre.... Amém

    0
  • Edison tarcisio holz Terra Roxa - PR

    a eleição é ano que vem temos que fazer barulho agora para por ordem na casa que agora comesou doer a perda de votos só assim consiguiremos reverter essa loucura da funai

    0
  • Laiz Ciceri Caarapó - MS

    Já estamos vendo os resultados! é isto ai produtores, vamos nos unir!!!

    0