Nordeste discute novas propostas para caracterização do meio rural

Publicado em 05/08/2013 15:26
419 exibições
Pesquisa realizada pelo IICA propõe ajustes em políticas públicas que beneficiam populações das áreas agrícolas brasileiras. Evento em Recife discute resultados do levantamento nos estados da região

Uma proposta para uma nova tipologia do meio rural do Nordeste discutiu nesta segunda-feira (05), em Recife, no Hotel Vila Rica (Av. Boa Viagem, 4308 – Boa Viagem). A iniciativa integra o projeto Repensando o conceito de ruralidade no Brasil: implicações para as políticas púbicas, do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA). Os resultados da pesquisa, apresentados no evento, contribuirão para a construção de um projeto nacional de desenvolvimento sustentável, que considere as dimensões política, econômica, social, cultural e ambiental do meio rural brasileiro.

A iniciativa foi desenvolvida em parceria com os ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA) e do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O evento contou com a presença do secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, José Aldo dos Santos; do titular da pasta de Planejamento do Piauí, César Fortes, e da secretária de Educação do Maranhão, Conceição Andrade.

Caatinga

Na região Nordeste, foram identificadas quatro regiões, que reúnem tipologias em comum. “Na área que identificamos como Caatinga 4, está a área mais seca, que não encontrou saída após a crise do algodão dos anos 80. É uma região de pequenos municípios rurais que não tiram seus recursos da atividade agrícola”, exemplifica o geógrafo.

O projeto Repensando o Conceito de Ruralidade no Brasil proporcionará um instrumento para ampliar e consolidar o debate em torno dos espaços rurais e das populações que deles dependem. O trabalho foi realizado pela professora e consultora Tânia Bacelar e uma equipe de pesquisadores integrada, por exemplo, pelo geógrafo Jan Bitoun. Segundo a professora Tânia, um dos objetivos do projeto é “explicitar as implicações da releitura dos espaços rurais sobre as políticas públicas”.

Tags:
Fonte: IICA

0 comentário