GO: Armazenagem insuficiente exige credenciamento de unidades de produtores

Publicado em 08/08/2013 08:34
390 exibições

Com uma capacidade armazenadora abaixo do necessário, Goiás terá de credenciar, junto à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), armazéns que são de pessoas físicas.

O pedido foi realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), na manhã desta sexta-feira (2), ao Ministério da Agricultura e Pecuária do Brasil (MAPA).

De acordo com a legislação vigente, atualmente, os armazéns credenciados pela Conab devem pertencer apenas à pessoas jurídicas.

“Essa rede não atende à demanda da safra em Goiás, principalmente nas operações de políticas públicas de auxílio à comercialização”, explica o presidente da Faeg, José Mário Schreiner.

Ele esclarece que permitir que armazéns, que estão sob a propriedade de produtores rurais, operem programas governamentais de política agrícola fará com que a capacidade armazenadora do estado tenha um acréscimo em 30%.

Para a Federação, a medida está em consonância com a proposta adotada pelo Governo Federal para melhoria da infraestrutura de armazenagem, durante anúncio do Plano Agrícola e Pecuário 2013/14, em junho.

Na época, a presidente Dilma Rousseff anunciou R$ 25 bilhões para a construção de novos silos em cinco anos; serão financiamentos com taxa de 3,5% ao ano e prazo de pagamento em até 15 anos. 

Permitir que armazéns de produtores sejam credenciados pela Conab, incluindo aqueles que estão em propriedades rurais, também é mais uma forma de o produtor ser estimulado a construir sua própria rede armazenadora.

Hoje, Goiás possui capacidade para armazenar somente 80% do que produz, quando o ideal seria no mínimo uma capacidade armazenadora de 120%, pois isso levaria em consideração os volumes que sobram de uma safra para outra.

Tags:
Fonte: Faeg

0 comentário