Brasil destina mais de 25 mil toneladas de embalagens vazias de defensivos

Publicado em 14/08/2013 07:56
369 exibições
Resultados do sistema campo limpo, que geram benefícios ao meio ambiente, serão celebrados em todo o País durante agosto, mês de comemoração do Dia Nacional do Campo Limpo

Entre janeiro e julho de 2013, o Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas), formado por agricultores, fabricantes - estes representados pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV) -, canais de distribuição e com apoio do poder público, encaminhou para o destino ambientalmente correto 25.185 toneladas de embalagens vazias de agrotóxicos em todo o País. A quantidade representa um crescimento de 9% em relação ao mesmo período de 2012.

O balanço realizado pelo instituto aponta que os estados que mais encaminharam para a destinação final foram: Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Goiás e Rio Grande do Sul, que juntos correspondem a 70% do total retirado do campo no Brasil. O Rio Grande do Norte, Espírito Santo e Piauí obtiveram os maiores crescimentos percentuais no período analisado.

Para compartilhar com a sociedade os crescentes resultados, benefícios e aprendizados desse programa de logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas, referência em solução ambiental ecoeficiente, desde 2005 é celebrado, em agosto, o Dia Nacional do Campo Limpo. Em 2013, as atividades de comemoração terão início no dia 16 de agosto, sexta-feira, dois dias antes da data oficial (18 de agosto), para favorecer a participação de alunos da rede escolar. A comemoração deve envolver mais de 100 unidades de recebimento espalhadas por 24 estados brasileiros.

Segundo João Cesar M. Rando, diretor-presidente do inpEV, os bons resultados, que trazem benefícios ambientais crescentes e que posicionam nosso sistema como referência mundial, são consequência dos esforços dos diversos elos da cadeia. Para ele, o Dia Nacional do Campo Limpo é o momento de comemorar esse sucesso, que impulsiona o sistema a seguir nessa trilha e mostrar para a sociedade o compromisso do setor produtivo agrícola com a produção de alimentos, fibras e energia de forma sustentável.

Tags:
Fonte: inpEV

0 comentário