Governador anuncia em breve solução para Fazenda Buriti

Publicado em 23/12/2013 14:33 575 exibições

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, adiantou hoje que em conversa mantida com o senador Delcídio do Amaral (PT-MS), este recebeu a garantia do próprio ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, de que a pasta está promovendo as últimas tratativas para finalmente anunciar, ainda este ano ou no mais tardar no começo de janeiro, a compra definitiva da Fazenda Buriti, em Sidrolândia (MS), onde hoje encontra-se o foco dos conflitos agrários envolvendo indígenas e fazendeiros no Estado.

No dia 21 de novembro, em audiência pública no Senado Federal, onde compareceram além da bancada federal de MS, o governador Puccinelli, o então presidente da Acrissul Francisco Maia, entre outras lideranças rurais, o ministro Cardozo havia dado as garantia de que esse problema envolvendo a Fazenda Buriti seria resolvido ainda este ano.

O senador Delcídio do Amaral vem acompanhando de perto as conversas que vëm sendo mantidas no Palácio do Planalto e tranquilizou os produtores rurais de que de fato a área será comprada pela União para ampliar a aldeia Buriti.

Os procedimentos de avaliação dos imóveis envolvidos no conflito já foramn concluídos. Agora de fato mesmo só falta a UInião liberar os recursos do Tesouro para que a desapropriação onerosa seja feita.

Para o presidente em exercício da Acrissul, Jonatan Pereira Barbosa, que assumiu a entidade em função de licença de Chico Maia, a compra da Fazenda Buriti é um sinal de que o governo federal tem pelo menos vontade política e iniciativa para resolver o conflito que já causa prejuízo incalculável para a economia dos municípios onde há invasões de terras registradas no Estado. No total já são 90 fazendas invadidas e sem que a Justiça tenha conseguido cumprir os mandados de reintegração expedidos.

No dia 11 de dezembro a comissão que analisará a PEC 2125 foi instalada e terã um prazo de 40 sessões ordinárias para concluir o relatório,. A PEC arrasta para o Congresso Nacional a prerrogativa de decidir sobre a criação ou ampliação de reservas indígenas, já que a própria Constituição Federal proíbe.

Tags:
Fonte:
Acrissul

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário