Técnica de reposição permite redução de até 50% no uso de fertilizantes

Publicado em 09/07/2014 09:44 576 exibições

Definir as doses de adubo a ser aplicado na lavoura, com base na exportação de nutrientes pelas colheitas é o que pode ser chamado de reposição. A técnica pode proporcionar reduções da ordem de 50% nas doses de fertilizantes, que atualmente vêm sendo aplicadas nas culturas anuais produtoras de grãos no País. A informação é do pesquisador da Embrapa Trigo, José Eloir Denardim. 

Dernardim vai participar de um debate sobre o assunto e apresentará o conceito e os preceitos da Agricultura Conservacionista, destacando o que diferencia o “Plantio Direto” do “Sistema Plantio Direto (SPD)”. “Enquanto o primeiro é adequado para a adoção em regiões de clima temperado, o segundo é um complexo apropriado às regiões de clima subtropical e tropical”, salienta, observando a importância desse aglomerado de tecnologias para a viabilização da agricultura de forma permanente, sem degradação do solo, podendo minimizar perdas de corretivos, fertilizantes e material orgânico.

Outro desafio que o Sistema Plantio Direto enfrenta é a viabilização econômica para a diversificação de culturas, principalmente na produção de grãos. Segundo o especialista, isso auxilia no preparo do solo para a safra seguinte. “Nesse sentido, espécies de plantas como milho, sorgo, milheto, cereais de inverno, etc, se destacam pelo fecundo sistema radicular que apresentam”, afirma.

No entanto, os produtores não têm encontrado eficiência econômica para a diversificação. O pesquisador explica que essa adoção não depende exclusivamente da tomada de decisão dos agricultores, mas de toda uma conjuntura política, econômica e ambiental do País. “Nesse contexto, a agricultura brasileira carece de modernização logística e de incentivos à expansão da agroindústria nacional, inserida no âmbito de cooperativas agrícolas”, salienta.

Tags:
Fonte:
Sato Comunicação

0 comentário