América Latina aumentará a produção de commodities agrícolas nos próximos anos

Publicado em 12/08/2014 10:00 237 exibições

Com base no crescimento da população e da renda e no aumento do consumo de proteínas animais em países emergentes, a Bain & Company analisou a região do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) e a Bolívia e concluiu que estes países terão de aumentar em 406 milhões de toneladas a oferta das cinco principais culturas (trigo, milho, soja, arroz e açúcar) a fim de suprir as necessidades de consumo. Hoje, a região é responsável pela produção de 371 milhões de toneladas, o que corresponde a 13% do total mundial, a estimativa da consultoria é que esta participação salte para até 19% em um prazo de 35 anos. 

No caso da soja, a Bain calcula que a safra dobrará, atingindo 600 milhões de toneladas em 2050. Já o milho deverá atingir 1,5 bilhão de toneladas neste mesmo período e 60% deste total deverá ser consumido por países em desenvolvimento. Para a próxima década, a soja deve apresentar um crescimento anual entre 3 e 4%. A evolução da produção brasileira deve apresentar crescimento anual entre 12 e 15% no Mapito (região de intersecção entre Maranhão, Piauí e Tocantins). Mato Grosso, líder brasileiro na produção de soja, também deve crescer, registrando um incremento de até 10% no leste do Estado e 5% na região central. 

“A logística ainda é um desafio para o Brasil. Conseguir atingir de forma eficiente os mercados externos deve ser prioridade", diz Fernando Martins, sócio da Bain & Company.

Tags:
Fonte:
Bain & Company

0 comentário