Agricultores familiares vendem mais de 7 milhões (Kg) em produtos em 2014

Publicado em 07/01/2015 12:11
84 exibições

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) adquiriu mais de 7 milhões de quilos de produtos da agricultura familiar, por meio de chamadas públicas pela Compra Institucional, em 2014. Foram aplicados cerca de R$ 25 milhões na aquisição de arroz, farinha de mandioca, farinha de trigo, feijão, flocos de milho, fubá, macarrão e leite em pó.

Foram feitas duas chamadas públicas para esta modalidade de compra.  “Essa é mais uma opção para o agricultor familiar comercializar sua produção. Ajuda a gerar emprego e renda para os trabalhadores no campo e também a garantir a segurança alimentar de muitos brasileiros”, ressalta o gerente de Parcerias Institucionais da Conab, Delton Mendes Vieira.

A Compra Direta da Agricultura Familiar - CDAF conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). É um instrumento do Programa da Aquisição de Alimentos - PAA que tem por finalidade garantir a compra de produtos agropecuários dos participantes agricultores enquadrados no Pronaf com base nos preços de referência, que não podem ser superiores nem inferiores aos praticados nos mercados regionais.

Os produtos adquiridos de agricultores familiares são utilizados para a composição de cestas de alimentos, destinadas a grupos populacionais em situação de vulnerabilidade social, como famílias acampadas, comunidades de terreiros, pescadores artesanais, quilombolas, atingidos por barragens e indígenas. As comunidades são indicadas pelo MDS.

Tags:
Fonte: Conab

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Um total contraste entre o discurso e a realidade. Um dia após efusivo discurso do Min. Miguel Rosseto que entregava o cargo para o entusiasta do questionamento do direito à propriedade rural Patrus Ananias, a CONAB publicou os dados do PAA - Programa de Aquisição de Alimentos, fazendo referencia a um inexpressivo volume de R$ 25 milhões para aquisição de 7,0 milhões de kg - nada mais do que simples sete mil toneladas. Fico intrigado com a falsa importância a estes numeros, muito distantes de outro falso dado que costuma ser invocado por "eles" de que 70% dos alimentos consumidos no Brasil são produzidos pela "Agricultura Familiar". De fato os agricultores familiares da classificação do IBGE produzem os aludidos 70% e não os agricultores familiares da classificação do PRONAF, MST etc...

    0