Em MG, estiagem encarece preço de sacolão e feiras

Publicado em 03/02/2015 15:26
43 exibições

A estiagem encareceu o preços em sacolões e feiras. A batata, que até cinco dias atrás custava R$ 3,99, passou a custar R$ 4,99 o quilo. O quilo do tomate aumentou em média R$ 2, passando de R$ 3,99 para R$ 5,99. O chuchu saltou de R$ 0,91 para R$ 4. O preço de um abacaxi saltou de R$ 4 para R$ 7. As verduras, além de caras, já começaram a sumir das prateleiras, porque, segundo comerciantes, estão com má qualidade. A situação, conforme especialistas, é justificada pela falta de água para irrigar plantações, o que tem causado prejuízos no campo e na cidade.

A irrigação, de acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semad), representa 55,98% da demanda de água no estado, mais do que o dobro do consumo humano (21,82%) e quatro vezes mais do que o uso industrial (13,34%). A área de uso de irrigação em Minas é de 600 mil hectares. Ontem, a Empresa de Assistência Têcnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater) orientou produtores a usar sistemas 50% para mais econômicos. “A grave estiagem aumentou a preocupação dos agricultores. Em muitos casos, a produção só é possível com irrigação”, afirma o coordenador técnico de irrigação e recursos hídricos da Emater, João Carlos Guimarães. Para economizar, a Emater orienta os produtores a usar sistemas de irrigação adequados para cada tipo de cultura. 

Confira a notícia na íntegra no site Estado de Minas

Tags:
Fonte: Estado de Minas

Nenhum comentário