Exportações do agronegócio atingiram a cifra de US$ 5,64 bilhões em janeiro de 2015

Publicado em 10/02/2015 07:44
89 exibições
Os cinco principais setores exportadores foram: carnes, complexo sucroalcooleiro, produtos florestais, cereais e café

As exportações do agronegócio brasileiro alcançaram a cifra de US$ 5,64 bilhões em janeiro de 2015. De acordo com a Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa), os cinco principais setores exportadores do agronegócio foram: carnes; complexo sucroalcooleiro; produtos florestais; cereais e café. 

Em primeiro lugar, ficaram as carnes, com exportações que somaram US$ 1,03 bilhão. Somente a carne de frango foi responsável por US$ 485 milhões em vendas externas. Em seguida, está o setor sucroalcooleiro, com a cifra de US$ 926 milhões. O principal produto exportado por esse setor foi o açúcar, com US$ 837 milhões. 

Os produtos florestais ficaram na terceira posição, com o montante de US$ 764 milhões. Houve queda no valor das vendas de papel e celulose e aumento no valor das exportações de madeira. Já as exportações de cereais, farinhas e preparações aumentaram 18,5%, passando de US$ 633 milhões para US$ 750 milhões. O milho foi o principal produto exportado no setor, somando US$ 593 milhões. 

O café foi o quinto produto mais exportado em janeiro deste ano, com destaque para a forte elevação dos preços. As cotações médias subiram de US$ 2.220 por tonelada em janeiro de 2014 para US$ 3.342 por tonelada em janeiro de 2015. Esse aumento de preço, combinado com a expansão de 7,0% na quantidade embarcada, possibilitou aumento de 61,1% no valor total exportado de café em grão. O café solúvel, por sua vez, teve aumento nas cotações da ordem de 2,4%, porém, queda de 19,6% na quantidade exportada.

Na análise das exportações por blocos econômicos e regiões geográficas, o destaque positivo ficou por conta do crescimento das exportações para a Ásia. As vendas externas de produtos do agronegócio do Brasil para a região cresceram 17,2% na comparação de janeiro de 2015 com janeiro do ano anterior. Isso provocou reflexos na participação relativa da região, que ganhou 6,3 pontos percentuais, de 28,6% para 34,9%. O crescimento absoluto das exportações para a Ásia foi de US$ 289,2 milhões. 

A secretária de Relações Internacionais do Agronegócio, Tatiana Palermo, explica que os Estados Unidos foram o principal destino das exportações do agronegócio em janeiro em função das vendas de produtos florestais (US$ 131,1 milhões), café (US$ 102,2 milhões) e complexo sucroalcooleiro (US$ 74,2 milhões). A secretária observa também que se destacaram as vendas brasileiras aos países do Sudeste Asiático (Indonésia, Vietnã e Tailândia), que apresentaram significativo crescimento na comparação de janeiro/2015 com janeiro/2014 (87,3%, 129,8% e 109,5, respectivamente). “Para a Indonésia, os principais produtos exportados pelo agronegócio em janeiro de 2015 foram: açúcar em bruto (US$ 79,3 milhões), milho (US$ 67 milhões) e farelo de soja (US$ 58,9 milhões). Em relação ao Vietnã, destacaram-se as vendas de milho (US$ 151,7 milhões). A Tailândia, por sua vez, comprou principalmente os produtos do complexo soja (US$ 44,2 milhões) e trigo (37,7 milhões)”, disse.

Últimos doze meses

Entre fevereiro de 2014 e janeiro de 2015 as exportações do agronegócio brasileiro alcançaram o montante de US$ 96,52 bilhões. O destaque ficou por conta do complexo soja, com US$ 31,34 bilhões em exportações. Em seguida, figura o setor de carnes, com US$ 17,19 bilhões. O complexo sucroalcooleiro ficou em terceiro colocado nos últimos doze meses, com vendas externas de US$ 10,31 bilhões. Na quarta colocação, estão os produtos florestais, com a cifra de US$ 9,85 bilhões e, por último, o setor cafeeiro, com o montante de US$ 6,86 bilhões. 

Segundo a secretária, em relação ao período acumulado dos últimos doze meses, a Rússia e Alemanha foram os países que apresentaram o maior crescimento, em valor, nas aquisições de produtos do agronegócio brasi leiro (+US$ 863,5 milhões e +US$ 823,3 milhões, respectivamente). “Em relação à Rússia, esse resultado decorreu principalmente da expansão nas vendas de carnes (+US$ 624,2 milhões) e do complexo soja (+US$ 305,3 milhões). No caso da Alemanha, destaca-se, sobretudo, o crescimento nas exportações de café (+US$ 485,3 milhões)”, comentou.

Tags:
Fonte: Mapa

Nenhum comentário