Governo ainda não pagou 98% do seguro rural, diz Faep

Publicado em 19/03/2015 18:58
199 exibições

“Devo, não nego, pago quando puder”. Não é oficial, mas este poderia ser o posicionamento do governo em relação ao atraso no pagamento do seguro rural do ano passado.

A conta é salgada: de acordo com o economista da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Pedro Loyola, que monitora o tema, o Planalto só quitou R$ 10 milhões dos R$ 700 milhões que foram anunciados pela presidente Dilma Rousseff no lançamento do Plano Safra 2014/2015, em maio do ano do ano passado.

Leia a matéria na íntegra no site Gazeta do Povo.

Tags:
Fonte: Gazeta do Povo

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Para os que não estão entendendo esta história do Seguro Rural (do tipo "o que o Governo tem a ver com isto?"), cumpre esclarecer: Aquele "seguro" compulsório, o antigo PROAGRO, só continua no PRONAF. Para a agricultura empresarial as Companhias de Seguro oferecem um seguro "particular", cujo prêmio tem um valor acima da média porquanto ele não é compulsório e, por isso, "tem procura" maior em regiões de risco. Exemplificando, lavoureiros da região do MT onde nunca ocorrem veranicos, não "seguram" suas lavouras contra este evento. Já em outros locais onde os veranicos são frequentes, os financiadores exigem a adesão. Detalhes à parte, o fato é que o premio neste caso ficou aviltado e, para compensar, o Governo Federal em algum ano passado resolveu "bancar" 50% do valor do referido premio. Há Estados onde o Governo estadual "banca" 50% do restante ou seja, 25% do total. Esta parte da subvenção o Governo Federal disponibiliza diretamente para as Seguradoras. (Elas se queixam que ainda não receberam quase nada da subvenção devida)... Por falar nisto, no mundo inteiro para que o risco seja diluido, há o "resseguro"... e ali mais uma vez tem um entrave NACIONAL... em vez das seguradoras poderem escolher as grandes Seguradoras Mundiais (geralmente sediadas em Londres) para fazer o resseguro, a legislação brasileira, salvo melhor juizo, obriga que o resseguro seja feito no IRB (Instituto de Resseguros do Brasil)... e aí vocês já podem imaginar "os entraves".... e o custo maior.

    0
    • CÁCIO RIBEIRO DE PAULABELA VISTA DE GOIÁS - GO

      Mais ABSURDO que esse seguro, poucas coisas nesse País. Uma forma tranquila de "levarem" parte da SUADA riqueza que produzimos no campo!!!

      0