Kátia Abreu insiste em dizer que financiamentos do Plano Safra 2015/16 não sofrerão cortes

Publicado em 27/04/2015 11:36 e atualizado em 27/04/2015 13:07
1797 exibições

O discurso da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, mais uma vez, foi uma decpeção para o setor de máquinas agrícolas na abertura da Agrishow, nesta segunda-feira (27). Do dinheiro ainda disponível nos planos do PSI e Moderfrota, as taxas para os financiamentos oferecidas na feira serão de 7,5% para pequenos e médios produtores e de 9,5% para os grandes, segundo apurou o Notícias Agrícolas. 

As taxas são significativamente mais altas do que as praticadas anteriormente - de 4,5 e 6,5%, respectivamente - e os recursos, vindos do BNDES, são ainda seletivos e exigem muitas garantias.

Os representantes das empresas de máquinas presentes na feira - a maior da América Latina - se decepcionaram, já que esperavam que a ministra anunciasse as novas taxas de juros para a temporada 2015/16. Porém, esses números só serão divulgados em três semanas, junto com as informações do novo Plano Safra. E a expectativa para a nova taxa de juros para máquinas agrícolas é de que seja, no mínimo, perto de 8,25%. 

E essa é a terceira temporada de feiras em que os empresários trabalham sem conhecer os novos juros que serão praticados para a compra de máquinas, o que acaba desestimulando os negócios em ocasiões como essa, em que melhores condições poderiam ser oferecidas aos produtores rurais.  

Na Reuters: Kátia Abreu insiste em dizer que financiamentos do Plano Safra 15/16 não sofrerão cortes

LOGO REUTERS

O Plano Safra 2015/16 não sofrerá cortes nos volumes de financiamentos ofertados, disse nesta segunda-feira a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, após a abertura da Agrishow, a maior feira de negócios de máquinas agrícolas do Brasil.

O Plano Safra 2014/15 teve volume recorde de recursos para financiamentos de 156,1 bilhões de reais, com taxa de juros média de 6,5 por cento ao ano.

Segundo ela, os juros do plano safra, subsidiados pelo governo, serão próximos "de neutros".

Ela reafirmou que o novo planto safra será anunciado em 19 de maio.

Em entrevista a jornalistas, ela disse que o preço mínimo do trigo terá reajuste de 4,5 por cento, sem dar um valor absoluto.

Na Gazeta do Povo: Preço mínimo do trigo terá aumento de 4,5%, diz Katia Abreu

Em meio à semeadura do trigo, os produtores que apostaram na cultura de inverno terão um reforço extra. A ministra da agricultura, Katia Abreu, confirmou o aumento de 4,5% no preço mínimo do cereal, atualmente fixado em R$ 33,45/sc. Assim, o valor da saca de 60 quilos passa para R$ 34,95/sc.

“A Conab indicou um acréscimo. Os produtores discordaram do valor. Abrimos diálogo e chegamos ao aumento de 4,5%”, destacou a ministra, durante a durante a cerimônia de abertura da Agrishow, nesta segunda-feira (27), em Ribeirão Preto (SP).

O novo irá impactar diretamente os produtores paranaenses. Ainda em início do plantio (7%), a estimativa é de que o estado tenha, pela primeira vez na história, uma safra acima dos 4 milhões de toneladas em 1,35 milhão de hectares. Caso confirme a previsão, serão quase 300 mil toneladas a mais que no ano passado.

Leia o conteúdo na integra no site Gazeta do Povo.

 

Tags:
Fonte: Notícias Agrícolas + Reuters

1 comentário

  • ERIC JULIANO DA FONSECA unai - MG

    Parece que a Senhora, dona Kátia, está vivendo no mesmo mundo do PT... Aqui neste País chamado Brasil, a coisa está bem diferente.
    Mas vamos pagar pra ver..., nós já somos acostumados mesmo, e sabemos que não vai mudar nada... Mas um dia o caldo vai entornar, pode ter certeza.

    0
    • GUILHERME FREDERICO LAMBASSIS - SP

      "o fantástico mundo comunista do PT"...

      0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      Já está entornado, vejam isso: - http://www.correiodoestado.com.br/politica/vice-presidente-e-retirado-as-pressas-de-abertura-de-feira-do/245181/ - . Kátia Abreu, Blairo Maggi, entre outros, merecem o mesmo tratamento.

      0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      É o inicio do fim das pseudolideranças, o agronegócio não aguenta mais: - http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2015/04/agronegocio-vaia-dilma-e-cala-temer.html

      0
    • MAURÍCIO CARVALHO DE OLIVEIRABRASÍLIA - DF

      O país chamado Brasil não aguenta mais, aí incluso o seu dinâmico agronegócio, não aguenta mais a incompetência congênita de esquerdistas, gente que usa o Estado para fazer mesuras políticas com o capital alheio.

      0
    • ADALBERTO RODRIGUES JUNIORJUINA - MT

      DONA KÁTIA ABREU..............PERUAZINHA CRIADA COM PATINHO, MORRE AFOGADA, KATIA ABREU DAQUI UNS ANOS TERÁ NOVA ELEIÇÃO.......A DONA IRÁ SENTIR AS PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS, AGUARDE PELOS VOTOS.

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      ADALBERTO FIQUEI CURIOSO--QUAIS SAO AS PROMESSAS QUE ELA FEZ E NAO COSEGUIU IMPLEMENTAR NOS PRIMEIROS TRES MESES DELA?-----EU LI NA IMPRENSA QUE ELA FOI ATE' A DILMA E DISSE ::::PRECISO DESSAS ESTRADAS DE ESCOAMENTO---NA SEMANA PASSADA A DILMA REUNIU 13 MINISTROS SOBRE ESSE ASSUNTO E ULGUNS JORNAIS NOTICIARAM QUE ESTAO MONTANDO O MAIOR PROJETO DE INFRAESTRUTURA ATRAVES DE CONCESSOES PRIVADAS---NA VERDADE TEMOS PROBLEMAS DEMAIS E A CLASSE DE AGRICULTORES NAO CONSEGUE SE JUNTAR PARA FORMAR UMA FRENTE FORTE E DECIDIDA.

      0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      Na verdade Sr. Meloni, existe uma discrepância entre os interesses da frente forte e decidida, FPA, e os interesses dos produtores. A reunião a que o Sr. se refere, foi inconclusiva, a única decisão acertada é que não construirão novas ferrovias, sendo que a inconclusão é referente a quem irá ficar com as rodovias já duplicadas, ou seja, vão dividir as praças de pedágio entre eles. Sabe aquele modelo do FHC> Odiado pelos petistas> Pois é, é uma ação entre amigos, não um projeto, que Kátia Abreu não teve, não tem e nunca terá competencia para planejar e executar.

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Rodrigo, obrigado pelo esclarecimento-----Ha coisas dificeis de entender, no resto do mundo o transporte ferroviario e' mais barato que caminhao----Aqui empata----- Bom! ; ministro da agricultura nao e' para cuidar e entender de rodovias mesmo---O que eu acho prematuro e' criticar alguem com tres meses de serviço--- Tivemos ministros da agricultura como Mendes e Andrade completamente alheios ao nosso negocio e ninguem os criticava, alias acho que nem sabiam quem estava na cadeira.-- ENFIM NAO GOSTO DE PERDER AS ESPERANÇAS LOGO NO COMEÇO DA CAMINHADA--

      0