Em vídeo, Ministro da Agricultura diz que vai agilizar registro de defensivos

Publicado em 20/05/2016 07:17
163 exibições

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, garantiu, nesta quinta-feira (19/5), que o Ministério vai reduzir a burocracia de registros de defensivos para controle de pragas e doenças nas lavouras brasileiras. Ele gravou mensagem em vídeo para os participantes do Clube da Fibra, evento voltado para a cadeia produtiva do algodão, promovido pela FMC, em Recife (PE).

“Isso é um problema sério. O produtor rural não pode pagar a conta pela ineficiência do Estado. Devemos ter um produto estudado, com segurança, mas com celeridade”, disse o ministro para a plateia de produtores, empresários e especialistas no setor da cotonicultura.

A maior agilidade na liberação de defensivos agrícolas tem sido uma reivindicação constante de representantes do setor agropecuário. E Maggi não é o primeiro ministro da Agricultura a colocar o assunto entre suas prioridades. “A persistência do ministro tem que valer”, disse.

Blairo Maggi disse ainda que pretende tornar o Ministério da Agricultura mais eficiente. Destacando o apoio de lideranças do setor à indicação do seu nome como substituto de Kátia Abreu à frente da pasta, pediu participação ativa das entidades do agronegócio nas discussões da pasta.

“Não desconheço a dificuldades que vai ser neste ano a manutenção dos produtores na atividade porque tivermos uma frustração de safra. E eu, como ministro, tenho que ter essa preocupação e construir pontes com o setor”, afirmou.

Leia a notícia na íntegra no site Revista Globo Rural.

Tags:
Fonte: Revista Globo Rural

1 comentário

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Amigos, vou deixar de lado as deficiências e impossibilidades do novo ministro Blairo Maggi e me concentrar em suas atividades como ministro. Uma coisa que os produtores rurais devem ter em mente é que o novo ministro seguirá as diretrizes do novo governo federal para tentar levantar a economia brasileira através das exportações -- e, esse assunto é delicado aos politicos, pois um politico sempre segue as diretrizes do governo de que participa ou apoia. Pois bem, em junho Blairo vai viajar para a China para favorecer gigantes multinacionais brasileiras, algumas sócias de bancos públicos e outras financiadas através do subsidio pago pelos brasileiros. Isso quando todas as carnes in natura registraram incremento no volume exportado em abril na comparação com o mesmo mês de 2015. Em receita, as carnes suína e de frango também registraram aumento; exceção da carne bovina, cujo desempenho foi inferior ao do mesmo mês do ano passado, conforme os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), divulgados na tarde desta segunda-feira, 2. O destaque foi a carne suína, com aumento de 47,1% nos embarques e de 16,9% na receita. Acontece amigos que essa viajem é totalmente fora de propósito, pois nos últimos 12 meses a exportação de carnes tem crescido substancialmente, o problema está na queda do valor bruto da produção que tem afetado a renda dos produtores dentro do Brasil. Não adianta falar que vai desburocratizar, pois nessa questão falar é bem mais fácil que fazer. Então é isso, temos que saber se o MAPA vai continuar sendo um lobista de multinacionais criadas com dinheiro público, ou vai olhar para dentro do País, para o Brasil profundo como costumam dizer intelectuais.

    2