Apicultores buscam respostas para morte de 400 milhões de abelhas no RS

Publicado em 25/01/2019 16:42
126 exibições
Aplicação incorreta de um inseticida nas lavouras de soja é a principal suspeita para a morte de 5 mil colmeias em um mês

A morte de cerca de 400 milhões de abelhas no Rio Grande do Sul, de meados de dezembro até agora, reforça um conflito entre dois grandes aliados: a apicultura e a produção de grãos. A aplicação incorreta de um inseticida nas lavouras de soja é a principal suspeita para a morte de 5 mil colmeias – em municípios como Jaguari, Santiago e Mata, na Região Central, Santana do Livramento, na Fronteira, e Cruz Alta e Boa Vista do Cadeado, no Noroeste. 

Aldo Machado, presidente da Câmara Setorial da Apicultura da Secretaria Estadual da Agricultura, estima prejuízo de 150 toneladas de mel, 1,7% da produção estimada em cerca de 8,9 mil toneladas. Um dos municípios mais atingidos foi Cruz Alta. 

– O que está acontecendo é um massacre. Da metade de dezembro para cá, mais de mil colmeias morreram somente no município – diz Salvador Gonçalves da Silva, presidente da Associação de Apicultores de Cruz Alta.

Leia a notícia na íntegra no site da Gaúcha ZH

Tags:
Fonte: Gaúcha ZH

Nenhum comentário