Sistema CNA lança programa de alimentos artesanais e tradicionais

Publicado em 15/03/2019 12:30
42 exibições

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) lançou, na quinta (14), o Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais para potencializar o desenvolvimento da cadeia produtiva e agregar valor à produção de pequenos e médios produtores.

A apresentação do programa ocorreu em uma videoconferência transmitida da sede da CNA para representantes das 27 federações de agricultura e das administrações regionais do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Na abertura, o presidente da CNA, João Martins, destacou que a Confederação é “a casa do agronegócio, representando produtor rural que produz e também aquele que busca a comercialização para agregar valor ao seu produto”.

O programa faz parte de uma das prioridades da Confederação para levar tecnologias e dar condições diferenciadas para uma nova classe média rural, proporcionando melhoria de renda e aumento de competitividade.

O diretor-geral do Senar, Daniel Carrara, afirmou que a iniciativa também vai gerar benefícios para as pessoas que, em algum momento, já participaram de ações de promoção social do Senar voltadas para o processamento de alimentos. “O programa também está alinhado com ações do Sistema CNA para estimular a exportações de produtos de pequenos e médios produtores”.

Em 2018, uma pesquisa realizada pela CNA apontou que 56% dos produtores de alimentos artesanais têm dificuldades em atender as exigências legais quanto à produção e processamento e outros 25% têm dificuldades em obter lucro e ter uma clientela fixa.

A superintendente técnica-adjunta da CNA, Natália Fernandes, afirmou que o Sistema CNA/Senar/Instituto elaborou o programa com o objetivo de agregar valor aos alimentos artesanais e tradicionais a partir dos resultados da pesquisa e de outras iniciativas e solicitações relacionadas às agroindústrias artesanais.

“O primeiro passo será a identificação dos produtores de alimentos artesanais e tradicionais por meio de um formulário online para mapear quem, onde eles estão localizados e o que tipo de alimentos artesanais e tradicionais eles produzem”, afirmou Natália.

Após a análise desses dados, serão desenvolvidas ações nas áreas de Capacitação e Assistência Técnica e Gerencial, Regulamentação, Comercialização e Marketing, Organização Coletiva, além de Tributação e Crédito.

Tags:
Fonte: CNA

Nenhum comentário