Grão-de-bico: Índia anuncia investigação contra suiça Glencore por sobrepreço

Publicado em 17/03/2019 06:01
198 exibições

NOVA DÉLHI (Reuters) - O órgão regulador antitruste da Índia realizou uma batida em unidades da empresa de comércio de commodities Glencore e duas outras firmas em Mumbai, neste sábado, em uma investigação de um suposto conluio no preço de leguminosas, disseram à Reuters quatro fontes com conhecimento do assunto.

Dois anos de seca elevaram em 2015 os preços de itens, como grão-de-bico, essenciais para a culinária indiana, forçando Nova Délhi a oferecer importações livres de impostos, encorajando comerciantes estrangeiros e indianos que importavam esses produtos a vendê-los localmente.

"O conluio entre essas empresas elevou o preço", uma das fontes governamentais afirmou, acrescentando que o inquérito do CCI começou três meses atrás.

Mais de 25 oficiais realizaram as batidas nos escritórios de unidades locais da Glencore, da africana Export Trading Group e da indiana Eldelweiss, que no passado tinha um negócio de commodities, duas fontes governamentais afirmaram à Reuters.

A Comissão de Concorrência da Índia (CCI) tem investigado denúncias de que empresas formaram um cartel para discutir o preço de leguminosas, enquanto as importavam e as vendiam no mercado indiano por preços maiores, em 2015 e 2016, quando a Índia enfrentou uma aguda escassez de alimenos, disseram as fontes.

Um porta-voz da Glencore, baseada na Suíça, Charles Watenphul, recusou-se a comentar, enquanto a Eldelweiss, que vendeu seu negócio de commodities em novembro de 2016, e o Export Trading Group não responderam aos pedidos por comentários.

 

Tags:
Fonte: Reuters

Nenhum comentário