Siil Halal parabeniza ação do MAPA para atenuar tensão gerada pelo governo brasileiro com os países árabes

Publicado em 11/04/2019 16:36 e atualizado em 11/04/2019 20:50
85 exibições
CEO da Siil Halal, Chaiboun Darwiche, vê com bons olhos o resultado do jantar organizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) realizado ontem (10) em Brasília na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para autoridades dos países árabes e islâmicos.

Presente entre os convidados do MAPA em jantar para diminuir o desconforto gerado entre países árabes e Governo Federal, o CEO da Siil Halal, Chaiboun Darwiche, analisa a ação positivamente. “Esse esforço para a quebra de gelo com árabes e mulçumanos tem a ver com o lastro comercial construído há muitos anos pela indústria agroalimentar nacional. Em 2018, dos US$ 101,7 bilhões exportados em produtos agropecuários, US$ 16,4 bi tiveram como destino os países islâmicos, colocando-os na terceira posição do ranking de importadores de produtos brasileiros. Portanto, era mais que necessário este contato com o chefe de Estado e seus líderes”, analisa Darwiche.

Na ocasião nomes importantes do Governo e membros ligados à agropecuária fizeram questão de participar do jantar. Compareceram o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro; a ministra do MAPA, Tereza Cristina; o ministro de Relações Exteriores (MRE), Ernesto Araújo; o presidente da CNA, João Martins e o embaixador palestino, Ibrahim Alzeben.

Durante o jantar Bolsonaro deixou claro que o Brasil está aberto a todos os países sem exceção e declarou o desejo de que “esses laços comerciais cada vez mais se transformem em laços de amizade, de respeito e fraternidade”. Além disso, anunciou que pretende, em breve, realizar visita aos países árabes.

Tereza Cristina fez questão de destacar aspectos históricos e culturais que marcam a relação entre o Brasil e o mundo árabe, tal como a fé muçulmana. “O Brasil continuará cada vez mais firme na determinação de ser amigo de todos os países e o papel do MAPA é fortalecer, além da amizade, os negócios com a agropecuária brasileira com os grandes parceiros tais como os países da liga árabe”, afirmou em discurso.

Para Chaiboun Darwiche, as palavras tanto de Bolsonaro e de Tereza Cristina trazem tranquilidade para a indústria agroalimentar nacional. “Com isso poderemos dar continuidade ao sério trabalho realizado pelo agronegócio brasileiro. Este é o primeiro passo para encerrar esta situação desconfortável que havia ficado. Tive a oportunidade de me aproximar do presidente e ministra que foram muito solícitos com as nossas demandas”.

Tags:
Fonte: Siil Halal

Nenhum comentário