Páscoa deve representar crescimento de 3% no consumo de azeite no Brasil; confira duas dicas para a ceia (OLIVA)

Publicado em 18/04/2019 13:48
42 exibições

A Páscoa está chegando, e a expectativa é de crescimento para um ingrediente que tem tudo a ver com essa época do ano: o azeite. As estimativas do setor são de um crescimento de 3% no consumo em 2019, em comparação ao mesmo período do ano anterior, segundo dados levantados pela Associação Brasileira de Produtores, Importadores e Comerciantes de Azeite de Oliveira (OLIVA).

“O consumo do azeite historicamente tem um pico no período da Páscoa, sobretudo pela preferência à culinária mediterrânea. Não será diferente esse ano. Assim como o Natal, são as épocas em que o azeite é mais consumido no país”, diz Rita Bassi, presidente da OLIVA.

Os números de importação também são positivos. De acordo com o Conselho Oleícola Internacional, o Brasil registrou um aumento de 15% no volume de importação no primeiro trimestre da safra 2018/2019, em relação ao mesmo período análogo.

Saúde

Mais do que conferir sabor a pratos como o tradicional bacalhau, por exemplo, o azeite também é um importante aliado no combate a problemas de saúde. O controle de colesterol é um dos benefícios que o consumo do azeite proporciona. Por ser uma fonte gordura insaturada, ele também é um forte aliado no combate à problemas cardiovasculares, já que, além de reduzir o nível de colesterol ruim, ele aumenta o colesterol bom (HDL), que ajuda a evitar o infarto do miocárdio.

Outra vantagem é a prevenção de diabetes, pois, além de reduzir o colesterol ruim, o azeite de oliva auxilia no controle do nível de glicose e triglicérides no organismo, sendo um importante aliado na prevenção de diabetes. Contém, inclusive, outros elementos (como o ômega-3) que podem inibir o crescimento de células cancerígenas e o ataque de radicais livres ao DNA, reduzindo possíveis mutações celulares.

Ele é também rico em vitaminas A, D, E e K, o que contribui para a prevenção de doenças e faz dele um poderoso antioxidante e analgésico, além de estar presente na dieta de quem deseja ficar mais forte de forma saudável, já que ele auxilia no ganho de massa muscular por possuir uma alta densidade energética, sendo também um importante aliado na perda de peso.

Tags:
Fonte: OLIVA

Nenhum comentário