Brasil eleva previsão de valor da produção agropecuária ao 2º maior da história

Publicado em 13/05/2019 18:08 e atualizado em 14/05/2019 03:01
181 exibições

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério da Agricultura elevou nesta segunda-feira a previsão do valor bruto da produção agropecuária (VBP) de 2019 para 597,8 bilhões de reais, cerca de 9 bilhões de reais acima do registrado na pesquisa divulgada em abril, com revisões positivas para soja, milho, arroz, algodão e laranja, entre outras culturas.

Caso se confirme, o VBP ficaria 1,4% acima do valor obtido em 2018, configurando-se ainda como o segundo maior desde que foi iniciada a série de dados em 1989. O total ficaria abaixo apenas do obtido em 2017, quando atingiu 601,8 bilhões de reais.

Os resultados em 2019, segundo o ministério, deverão resultar de um acréscimo de 3,3% na pecuária em relação ao ano passado, para 199,4 bilhões de reais, com impulso principalmente do segmento de frangos, com aumento estimado de 12%, para 61,5 bilhões de reais.

Já as lavouras têm crescimento previsto de 0,5% na comparação anual, para 398,4 bilhões de reais, apesar de uma frustração climática para a safra de soja, que deverá ser compensada em parte pelo aumento das colheitas de milho e de algodão.

Entre as principais culturas, os melhores desempenhos anuais devem ser registrados por algodão (17,1% ante 2018), feijão (96,9%), laranja (15,1), milho (17,35) e trigo (4,4%).

O aumento de valor desses produtos deve-se em geral a preços mais elevados para esse grupo, exceto o algodão, que tem neste ano preço menor do que em 2018, segundo o ministério.

Além do algodão, preços mais baixos marcaram vários produtos importantes na formação do VBP, como cana, café e soja, destacou o ministério.

"Os preços internacionais em baixa para açúcar, café e soja contribuíram para a redução dos preços internos e do valor", explicou o ministério.

A soja --o principal produto do agronegócio do Brasil-- tem VBP estimado em 128,4 bilhões de reais, um recuo anual de quase 13 por cento, visto que em 2018 a safra foi recorde.

No mês anterior, o VBP da soja para este ano estava estimado em cerca de 128 bilhões de reais.

No café, a expectativa também é de safra menor neste ano, e o valor foi estimado em 20,3 bilhões de reais (-21% ante 2018).

Secex aponta embarques diários de soja do Brasil mais fortes em maio ante abril

SÃO PAULO (Reuters) - A exportação de soja do Brasil atingiu 3,8 milhões de toneladas nas duas primeiras semanas de maio, com uma média diária de embarques de 540,4 mil toneladas, ante 479,5 mil toneladas/dia na média fechada de abril, informou nesta segunda-feira a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia.

Os embarques nas duas primeiras semanas do mês, contudo, ficaram abaixo da média diária de maio do ano passado, de 588,3 mil toneladas, quando o Brasil registrou um recorde histórico de exportações, de 12,353 milhões de toneladas.

O mês de maio costuma ser um dos mais fortes da exportação de soja do Brasil, o maior exportador global da oleaginosa.

Isso porque as vendas externas são realizadas em um período em que os estoques estão cheios, após a colheita da oleaginosa, o principal produto de exportação do país.

Veja mais detalhes sobre as exportações de outras commodities do Brasil:

http://www.mdic.gov.br/images/balanca-semanal/2_Semana_05_Mes_Commodities.ods

(Por Roberto Samora)

Tags:
Fonte: Reuters

Nenhum comentário