Prêmio BNDES é lançado para valorizar experiências em sistemas agrícolas tradicionais

Publicado em 21/05/2019 16:19 e atualizado em 22/05/2019 00:32
129 exibições

Confirmado para o dia 23 de maio (quinta-feira) o lançamento da segunda edição do Prêmio BNDES de Boas Práticas para Sistemas Agrícolas Tradicionais (SATs). A iniciativa tem o objetivo de reconhecer e divulgar boas práticas de salvaguarda e conservação de bens culturais imateriais associados à agrobiodiversidade e à sociobiodiversidade. O lançamento faz parte da programação da 8ª edição do Green Rio, um dos mais importantes eventos de bioeconomia do Brasil, realizado até o dia 25, na Marina da Glória, Rio de Janeiro (RJ).  

Na oportunidade, também será lançado o terceiro volume da Coleção Povos e Comunidades Tradicionais – Sistemas Agrícolas Tradicionais do Brasil, editado pela Embrapa, sobre as quinze experiências premiadas na primeira edição do prêmio e outras iniciativas em SATs no Brasil. Entre as autoridades presentes, o evento terá a participação da secretária de Inteligência e Relações Estratégicas da Embrapa, Rita Milagres.

O Prêmio BNDES é uma realização do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). As inscrições estarão abertas no período de 10 de junho a 31 de outubro. Serão premiadas até dez experiências consideradas boas práticas de SATs já realizadas ou com etapas já concluídas, tendo como base a data de publicação do edital.  Os três primeiros colocados receberão o valor bruto de R$ 70 mil, e os demais o valor de R$ 50 mil. Ações que foram premiadas na primeira edição do Prêmio BNDES não poderão participar da seleção.

“Desde 2015, quando foi concebido o Prêmio BNDES, a Embrapa participa da iniciativa e, em setembro de 2017, quando foi assinado o acordo de parceria, passamos a integrar os comitês gestor e de seleção e avaliação”, conta a pesquisadora Jane Simoni, da Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas (Sire), da Embrapa. Sede da cerimônia de premiação em 2018, a Embrapa também promoveu um seminário de capacitação especial para os premiados, com presença de autoridades governamentais, gestores, sociedade civil, pesquisadores e estudantes.

Segundo ela, o prêmio representa uma oportunidade de mostrar a riqueza das experiências que representam a diversidade dos modos de vida de povos indígenas e comunidades tradicionais, que atravessaram gerações com seus saberes ancestrais. “Essas ações tem como pressuposto a participação, o apoio à construção da autonomia e o envolvimento dessas comunidades”, concluiu.

Na primeira edição do Prêmio BNDES SAT, a Associação de Mulheres Trabalhadoras Rurais (AMTR), do Lago do Junco (MA) foi a vencedora. Em segundo lugar, ficou a Associação dos Produtores Rurais de Vereda, de Matias Cardoso (MG); em terceiro, a Associação dos Remanescentes de Quilombo de São Pedro, de Eldorado (SP), na quarta colocação, a Associação Comunitária Rural de Imbituba, de Imbituba (SC) e em quinto lugar, foi premiado o Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA). Ao todo, 15 iniciativas receberam a premiação. Foram inscritas 58 instituições representando experiências de diversas regiões brasileiros.

O que são Sistemas Agrícolas Tradicionais

Um Sistema Agrícola Tradicional é definido pelo edital como um conjunto de elementos, desde os saberes, mitos, formas de organização social, práticas, produtos, técnicas e artefatos e outras manifestações associadas, formando sistemas culturais que envolvem espaços, práticas alimentares e agroecossistemas manejados por agricultores familiares  pertencentes a povos e comunidades tradicionais.

Quem pode se candidatar ao Prêmio BNDES

Instituições de direito privado, sem fins lucrativos, com existência mínima de dois anos, contados a partir da data de publicação do Edital, a ser comprovada por meio do registro dos seus atos constitutivos no órgão competente. As instituições deverão, ainda, comprovar composição ou parceria com comunidades de agricultores tradicionais.

Como se candidatar

O formulário de inscrição, anexos e demais documentos deverão ser encaminhados todos juntos em um único envelope para o Comitê Gestor no endereço do BNDES, pessoalmente, mediante protocolo, conforme prazos e locais estabelecidos no edital. Há ainda a opção de enviar a documentação exigida via Sedex nos Correios com Aviso de Recebimento (AR). A comprovação da data será o carimbo da agência de correios. 

As regras e o formulário para a inscrição da segunda edição do Prêmio BNDES SAT estão disponíveis no site da instituição organizadora.

Dúvidas e questões podem ser enviadas para o e-mail [email protected].

Tags:
Por: Embrapa
Fonte: Assessoria de Comunicação

0 comentário