Rio Grande do Norte ganha comitê estadual do AgroNordeste

Publicado em 10/10/2019 16:21
46 exibições
O plano tem o objetivo de impulsionar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural da região

O segundo comitê estadual de coordenação do Plano AgroNordeste foi instalado nesta quinta-feira (10) em Natal (RN). O coordenador-geral do plano, Danilo Forte, apresentou os desafios do AgroNordeste, como a assistência técnica, que contará com a parceria do Senar, e as novas oportunidades de integração comercial com o acordo entre o Mercosul e a União Europeia.

Forte lembrou que a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) visitou o Rio Grande do Norte em fevereiro deste ano para conhecer a realidade local, quando prometeu ações concretas para a geração de emprego e renda, principalmente para o pequeno produtor. Ele também citou como desafios a organização dos produtores com o novo modelo de associativismo e cooperativismo, em parceria com o Sebrae/OCB, e o acesso à terra e ao crédito pelos pequenos agricultores, com a regularização fundiária e a titularização da terra.

>> Leia mais aqui sobre o AgroNordeste

O primeiro estado a instalar o comitê foi a Paraíba, nesta quarta-feira (9). Em Natal, o comitê estadual será presidido pelo superintendente federal de Agricultura/RN, Roberto Carlos Papa.

Além de Papa, estavam presentes no evento o diretor-superintendente do Sebrae/RN, José Ferreira de Melo Neto; o presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Norte (Faern), José Vieira; o secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca, Guilherme Saldanha; além de parlamentares superintendentes regionais  da Conab,  do Banco do Brasil e do Banco do Nordeste, técnicos e produtores rurais do estado.

AgroNordeste

O plano tem o objetivo de impulsionar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural da região. No biênio 2019/2020, 230 municípios serão contemplados com ações concentradas do programa.

O programa é voltado para pequenos e médios produtores que já comercializam parte da produção, mas ainda encontram dificuldades para expandir o negócio e gerar mais renda e emprego na região onde vivem.

O AgroNordeste se junta a outras ações já executadas pelo ministério na região, como Programa de Aquisição de Alimentos, regularização fundiária, Selo Arte, promoção da irrigação, indicação geográfica, equivalência de sistemas de inspeção de produtos de origem animal (Sisbi) e combate a doenças e pragas (febre aftosa, peste suína clássica e mosca das frutas).

Tags:
Fonte: MAPA

0 comentário