China retoma voracidade na importação de commodities

Publicado em 25/02/2010 09:37 1117 exibições
As importações de algodão pela China alcançaram em janeiro seu mais alto volume mensal desde dezembro de 2007, refletindo a voracidade de Pequim nos mercados agrícolas, ao mesmo tempo em que o comércio global continua fragilizado.

A importância da China é cada vez maior nos mercado de soja, milho, óleos e algodão, constata o banco britânico Barclays Capital. O exemplo maior é a retomada forte de suas importações de algodão, visto como um fator para a retomada da demanda global do produto.

Em 2009, as importações chinesas de algodão caíram 28%, com a industria têxtil sofrendo com a recessão global que derrubou a demanda dos produtos baratos de Pequim. Mas em janeiro a importação cresceu 286% em relação ao mesmo mês do ano passado, alcançando 301 mil toneladas.

As importações chinesas de soja alcançaram 4,1 milhoes de toneladas em janeiro, abaixo do recorde de 4,8 milhoes de toneladas de dezembro. As importações de trigo também continuaram altas, mesmo sendo apenas a metade das compras de dezembro.

Por sua vez, a China elevou as exportações de milho, mas a expectativa é de que essa tendência pareça insustentável, na medida em que a demanda doméstica exigirá inclusive mais importações.
Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário