Análise de Mercado - 10/03/10

Publicado em 10/03/2010 10:49 500 exibições

Suíno vivo<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

(10.03) - A Rússia concordou em suspender o embargo de mais de dois meses às importações de carne suína de processadores dos Estados Unidos, informou, na sexta, a Bloomberg, após negociações entre os dois governos. Em dezembro, a Rússia proibiu as compras de 13 plantas, dizendo ter encontrado traços de antibióticos na carne embarcada. Os EUA terão de emitir novas certificações garantindo que as plantas atendem as exigências russas em relação aos resíduos microbiológicos e de antibióticos do grupo da tetraciclina. Mas a Rússia mantém o embargo ao frango americano. A nova rodada de negociações, semana passada, terminou sem uma resolução, mas houve progresso e as discussões continuam, segundo o USDA.(Suino.com)

 Suíno vivo

 GO

R$2,80 

 MG

R$2,80 

 SP

R$2,88 

 RS

R$2,33 

 SC

R$2,30 

 PR

R$2,35 

 MS

R$2,15 

 MT

R$2,25 

Frango vivo

(10.03) - Se é verdade que a carne de frango já responde por mais da metade das carnes produzidas no Brasil, no final da segunda década do milênio poderá ser responsável por algo próximo dos 55%, já que a Assessoria de Gestão Estratégica (AGE) do Ministério da Agricultura estima que entre 2009 e 2020 o setor cresça a uma média anual de 3,64%, enquanto o estimado para as carnes bovina e suína é um crescimento médio estimado no momento em, respectivamente, 2,15% e 2,00% ao ano.
Esses índices de crescimento corresponderão, em pouco mais de 10 anos, a uma produção de 16,630 milhões de toneladas de carne de frango, 9,900 milhões de toneladas de carne bovina e 3,950 milhões de toneladas de carne suína.
Então, a produção brasileira de carnes alcançará os 30,5 milhões de toneladas – quase 38% a mais que os 22,144 milhões de toneladas estimados para 2009 – com quase 55% do total representado pela carne de frango , pouco mais de 32% pela carne bovina e 13% pela carne suína.
As médias de crescimento anuais estimadas pela AGE/MAPA correspondem a um incremento total de 49% para a carne de frango, perto de 27% para a carne bovina e de quase 24% para a carne suína. (Avisite)

 Frango vivo

 SP

R$1,55 

 CE

R$2,70 

 MG

R$1,65 

 GO

R$1,60 

 MS

R$1,40 

 PR

R$1,60 

 SC

R$1,50 

 RS

R$1,49 

Ovos

(10.03) - Sem alterações nos preços o mercado segue bem equilibrado, onde a demanda ainda é forte.
Mesmo com argumentos a favor, o produtor prefere deixar os preços estabilizados.(Com Informações do Mercado do Ovo)

 Ovos brancos

 SP

R$40,90 

 RJ

R$42,00 

 MG

R$42,00 

 Ovos vermelhos

 MG

R$44,00 

 RJ

R$44,00 

 SP

R$42,90 

Boi gordo

(10.03) - A arroba do Boi Gordo no Estado de São Paulo, segundo informa o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) encerrou a terça-feira cotada a R$ 77,93, com a variação em relação ao dia anterior de 0,05%.  A variação registrada no mês de Março é de 0,58%. (Valor por arroba, descontado o Prazo de Pagamento pela taxa CDI/CETIP).
O valor da arroba em dólar fechou ontem cotado a US$ 43,78, com a variação em relação ao dia anterior de 0,51% e com a variação de 2,05% no acumulado do mês na moeda norte-americana.
Média ponderada de arroba do boi gordo no Estado de São Paulo - base de ponderação é a mesma usada para o Indicador Esalq/BM&F.
Valores a prazo são convertidos para à vista pela taxa NPR.
A referência para contratos futuros da BM&F é o Indicador Esalq/BM&F.

(Jornalismo Integrado - Assessoria de Comunicação)

 Boi gordo

 Triangulo MG

R$73,00 

 Goiânia GO

R$73,50 

 Dourados MS

R$72,00 

 C. Grande MS

R$72,00 

 Três Lagoas MS

R$72,00 

 Cuiabá MT

R$71,00 

 Marabá PA

R$70,00 

 Belo Horiz. MG

R$74,00 

Soja

(10.03) - A saca de 60 kg de soja no estado do Paraná, segundo informa o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) encerrou a terça-feira cotada a R$ 34,04. O mercado apresentou uma variação de -0,38% em relação ao dia anterior. O mês de Março apresenta uma variação de -3,95%.
O valor da saca em dólar fechou ontem cotado a US$ 19,12, com a variação em relação ao dia anterior de 0,05%, e com a variação de -2,55% no acumulado do mês.


(Jornalismo Integrado - Assessoria de Comunicação)

 Soja
 Físico - saca 60Kg - livre ao produtor

 R. Grande do Sul (média estadual)

R$38,00 

 Goiás - GO (média estadual)

R$31,50 

 Mato Grosso (média estadual)

R$29,50 

 Paraná (média estadual)

R$34,04 

 São Paulo (média estadual)

R$36,00 

 Santa Catarina (média estadual)

R$36,00 

 M. Grosso do Sul (média estadual)

R$30,00 

 Minas Gerais (média estadual)

R$33,00 

Milho

(10.03) - A saca de 60 kg de milho no estado de São Paulo, segundo informa o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) encerrou a terça-feira cotada a R$ 18,54 a saca. O mercado apresentou uma variação de 0,51% em relação ao dia anterior e de 1,99% no acumulado do mês de Março.
O valor da saca em dólar fechou ontem em US$ 10,42, com uma variação de 0,96% em relação ao dia anterior, e com a variação de 3,48% no acumulado do mês.
O Indicador Esalq/BM&F à vista, que tem como base Campinas-SP, distingue-se da média regional de Campinas porque utiliza o CDI como taxa de desconto dos valores a prazo. No mercado físico (média regional Campinas), porém, a taxa mais usual é a NPR. Já os valores a prazo são iguais.
 
(Jornalismo Integrado - Assessoria de Comunicação)

 Milho
 Físico - saca 60Kg - livre ao produtor

 Goiás (média estadual)

R$15,00 

 Minas Gerais (média estadual)

R$15,50 

 Mato Grosso (média estadual)

R$10,50 

 M. Grosso Sul (média estadual)

R$14,00 

 Paraná (média estadual)

R$16,00 

 São Paulo (média estadual)

R$18,54 

 Rio G. do Sul (média estadual)

R$19,50 

 Santa Catarina (média estadual)

R$18,50 

Tags:
Fonte:
Uniquímica

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário