Deputados da agricultura ameaçam com boicote a patrocinadoras de ONGs

Publicado em 24/03/2010 09:29 e atualizado em 24/03/2010 11:19 1629 exibições
A bancada ruralista na Câmara reagiu ontem ao lançamento da campanha "Exterminadores do Futuro", criada pelos ambientalistas identificar os principais líderes do movimento de alteração das leis ambientais do país na tentativa de retardar a tramitação de propostas de mudança no Código Florestal Brasileiro.

A Frente Parlamentar Nacionalista, composta em sua maioria por ruralistas, ameaçou iniciar um boicote a produtos de empresas patrocinadoras de ONGs ambientalistas. "Se querem nos intimidar, estamos para aqui reagir. Se não sabem dialogar, certamente o Bradesco saberá", disse o coordenador do movimento suprapartidário, o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Relator da comissão especial de reforma do Código Florestal, ele sugere que a pressão comece pelos produtores rurais. "As cooperativas podem sugerir aos seus produtores que fechem suas contas no Bradesco", afirmou, em referência à parceria mantida pelo banco e a Fundação SOS Mata Atlântica, a ONG que lidera a campanha para identificar os "exterminadores" ruralistas.

No mesmo tom usado pelas ONGs para constranger os ruralistas, a nova Frente Nacionalista lançou o "Prêmio Joaquim Silvério dos Reis", sugerindo uma ligação entre o delator do movimento patriótico Inconfidência Mineira e as motivações políticas de ONGs ambientalistas que atuariam em favor de interesses estrangeiros. "Vamos dar essa medalha a quem tiver interesse em prejudicar o Brasil", disse Rebelo. "Quem patrocina essas ONGs são a Volkswagen, a Coca Cola, a Colgate-Palmolive, estimuladas pelos chiques e famosos de São Paulo". O deputado Sarney Filho (PV-MA) foi apontado como principal articulador parlamentar do movimento. Procurado pela reportagem, ele não foi localizado ontem.

Os ruralistas acusam uma tentativa de intimidação por parte dos ambientalistas às vésperas das eleições de outubro. "É uma campanha difamatória, claramente intimidatória", disse o deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR), presidente da comissão especial do Código.

Parceira do Bradesco na emissão de 200 mil cartões de crédito e 2 milhões de títulos de capitalização, a SOS Mata Atlântica afirma que os parlamentares estão "trilhando um caminho perigoso" ao tentar rotular as ONGs como inimigas do setor rural. "Estão apelando, é um caminho perigoso porque tem deputados patrocinados pelas empresas do Klabin", afirmou o diretor de Políticas Públicas, Mario Mantovani, em alusão ao grupo produtor de papel, celulose e embalagens do presidente da organização, Roberto Klabin. "Sabíamos que era um ano eleitoral e que viria a reação. O Bradesco é um parceirão de 20 anos, mas não temos patrocínio deles. Trabalhamos com direitos difusos e eles com interesses específicos".

Os ambientalistas afirmam que a reação dos ruralistas é "desproposital, descabida" porque a lista dos parlamentares ainda não está concluída. "Não queremos encrenca nem briga. Não tem lista, foi só uma indicação. Eles ainda serão informados antes do fim do processo. Não somos irresponsáveis", disse Mantovani. "É uma reação muito maior do que a nossa ação, desproposital, descabida. Essa campanha pode ser um fiasco, está mais na mão deles". 

O diretor da SOS Mata Atlântica afirmou que os deputados ruralistas romperam acordos firmados antes do início da tramitação da proposta de um novo Código Florestal. " Quem rompeu os debates foi uma parte dos ruralistas. Por isso, deixamos de ir a debates. Não vamos legitimar isso", afirmou Mantovani. O diálogo ficou insustentável, segundo ele, porque o projeto do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), que prevê a criação do Código Ambiental, acabaria com as principais regras e instituições ambientais do país. "O Colatto quer acabar com o Conama, o Sisnama e as unidades de conservação", disse Mario Mantovani, em referência ao colegiado de representação paritária e o sistema nacional que decide as regras ambientais brasileiras.
Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

6 comentários

  • Jedir Fiorelli Bonfim Paulista - SP

    TRAIDORES DA PÁTRIA, é o que devem ser considerados esses patrocinadores das ONGs que defendem os interesse estrangeiros. Até que enfim os parlamentares decidiram tomar uma atitude a altura dos desejos de quem vive do agronegócio e defender nossa patria. Nosso Hino que nos representa já nos diz "DOS FILHOS DESTE SOLO ÉS MÃE GENTIL". Então aqueles que apóiam os "Neo-Colonizadores" do Século XXI são traidores da pátria, e devem ser tratados como traidores. E pensar que ainda fazem propaganda em horário nobre da TV por financiarem os interesses estrangeiros através dessas ONGs.

    0
  • Marco Antonio Provin VERA CRUZ - RS

    Excelente iniciativa dos parlamentares da bancada ruralista! Essas ONGs e quem os apoia querem é se promover, taxando o agronegócio como destruidor da natureza. Na verdade seu verdadeiro intuito é sensibilizar com mentiras o consumidor, o cidadão comum e tirar proveito financeiro ou político em cima disso. Muito bem bolado o "troféu" Joaquim Silvério dos Reis. A grande maioria dessas ONGS tem por trás interesses escusos que só visam emperrar o AGRONEGÓCIO BRASILEIRO. O nome disso é TRAIÇÃO À PÁTRIA, e a bancada ruralista faz muito bem em tomar essa firme decisão. Parabéns !!

    0
  • wanderley sucigan Mongaguá - SP

    EXATAMENTE SR.Augusto

    Não sou agricultor trabalho para exportar o que voces produzem,MAS É EXATAMENTE o que falo a muito,se os agricultores quizerem e usarem a cabeça ninguem consegue sobrepuja-los.

    Um dos segredo o SR. falou ""descer do muro"".

    Agricultores e todos que vivem da agricultura principalmente os Politicos que deveriam defender os DIREITOS CONSTITUCIONAIS nada mais, pois ai esta intrinseco TUDO que é necessário, mas será que interessa aos politicos........

    0
  • Augusto Mumbach Goiânia - GO

    Finalmente!!! Excelente atitude!!! Nós não precisamos usar da força pra nos fazer ouvir. Podemos fazer algo bem melhor. É só fechar a torneirinha do dinheiro. Isso faz bastante barulho, barulho ensurdecedor. Estamos patrocinando as ONGs dos maluco-beleza ambientalistas na medida que compramos das empresas que os apoiam. Tenho certeza que haverão empresas querendo vender pra gente sem apoiá-los. Sugiro que se faça e publique uma lista negra semanal das empresas maluco-beleza e das empresas que apoiam o MST. Mais uma vez pergunto: Cadê nossos fornecedores, cadê os bancos, cadê as tradings. Queremos a opinião desses que ganham fortunas conosco. Desçam do muro!! Agricultores, vamos aderir ao boicote!!!

    0
  • neiva Gehlen Wustro Xanxerê - SC

    O deputado dr. Valdir Colatto, ainda no ano de 1979, foi integrante fundador da entidade de defesa do meio-ambiente, com o nome de ARPAN, ( Associaçao Regional de Proteçao ao ambiente natural ) com sede na cidade de Xanxerê-SC. Esta entidade atuou em épocas em que a questáo ambiental nao tinha qualquer tipo de apoio e as questões ambientais eram vistos por toda a sociedade com atitudes contrarias ao desenvolvimento. Sem material didatico, sem apoio financeiro de qualquer instituiçao, quer seja publica ou privada, a entidade com a participaçao de voluntarios, incluindo o engenheiro agronomo, hoje deputado federal Dr. Valdir Colatto,obeteve sucesso em varios projetos , inclusive sendo a primeira entidade ambiental a sugerir o recolhimento das embalagens de agrotóxicos pelas empresas produtoras e distribuidoras de defencivos agricolas. A entidade tambem foi pioneira no projeto de recolhimento dematerial reciclavel(projeto Cogumelo )Portanto,eleconhece como se trabalha a questao ambiental

    0
  • wanderley sucigan Mongaguá - SP

    Existem ONGs espalhadas por este País a fóra fazendo e desfazendo e a maioria com verbas federais(dinheiro do povo),doados com autorizações do Senado e da Camara de Deputados, esta me parecendo que o cachorro esta mordendo o rabo.

    Muito importante para que os Nobre Deputados pensem antes de se fazer doações, e importante perguntar PORQUE OS NOBRES DEPUTADOS NÃO GERAM LEIS QUE FISCALIZEM A ABERTURA DE ONGs,,,,,,ou será que não interessa.......

    0