Credores aprovam plano de recuperação do Quatro Marcos

Publicado em 25/03/2010 09:30 614 exibições
Chega ao fim a novela do frigorífico Quatro Marcos, pelo menos no que diz respeito às Assembleias Gerais de Credores (AGC). Nessa quarta-feira (24), durante a sétima tentativa de acordo, a votação ocorreu num clima calmo e com folga, o que repercutiu na aceitação do plano de recuperação judicial apresentado pela empresa. O embate já transcorria há 15 meses.

A classe I (trabalhistas) teve aprovação de 100% dos presentes, na classe II (instituições financeiras), dos 11 representantes presentes, 10 disseram sim, o que representou 96,2% de aceitação e a a Classe III (fornecedores – onde estão os pecuaristas), dos 147 presentes aptos a votar, dois se abstiveram e 118 votaram a favor, com 72,5% de aprovação.

“A proposta aprovada para os pecuaristas melhorou um pouquinho. A dívida será paga em 12 parcelas, sendo a primeira daqui a 30 dias, com correção pela taxa Selic a partir de novembro de 2009, e não depois de 30 dias da homologação dessa última AGC, como previa a última proposta do frigorífico”, explicou o assessor jurídico da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Armando Biancardini Candia. Ele ressalta que “agora temos de acompanhar o pagamento dessas parcelas e torcer para que o acordo seja cumprido, pois no caso disso não acontecer, o pedido de falência será feito”.

Para o superintendente da Acrimat, Luciano Vacari, “o acordo não era o esperado, mas diante de tantas idas e vindas, conseguimos avançar e o possível foi feito.

Fazendo uma análise desse mais de um ano de espera, Vacari diz que “tomara que Quatro Marcos tenha aprendido com os erros cometidos no passado recente, caso queira voltar ao mercado, pois do jeito que tratou os pecuaristas, não dá para continuar”.

A dívida do Quatro Marcos é de R$ 427,86 milhões. Os pecuaristas têm um crédito de R$ 35,7 milhões para receber desse montante, sendo que 273 são com os produtores de Mato Grosso, com mais de R$ 26 milhões.
Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário