Cresce área plantada com sorgo em São Paulo

Publicado em 27/04/2010 11:55 e atualizado em 28/02/2020 16:09 471 exibições

O sorgo, usado normalmente na alimentação animal, ganha espaço no oeste de São Paulo. A planta, considerada mais rentável que o milho, teve a área de plantio aumentada.<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

A área plantada com sorgo no município de Iepê é de 435 hectares. São 205 a mais do que no ano passado. Esta foi a alternativa encontrada por muitos produtores para substituir a lavoura de milho e economizar.

“Diminui o custo de produção em relação a insumos e sementes. O milho está ficando muito caro em relação às outras culturas”, falou o agrônomo Humberto Pires.

O grão é considerado um bom negócio pelos agricultores. O cultivo oferece menos risco com relação à variação do clima. O ciclo de vida do sorgo é de aproximadamente 120 dias. A expectativa é que sejam colhidas 2,7 mil sacas em Iepê.

Na fazenda do agricultor Paulo Cézar da Silva o clima também ajudou e a lavoura de sorgo está bonita. Ele, que investe na cultura há dez anos, disse que a lucratividade tem sido maior do que com o milho. Por isso, investiu um pouco mais na cultura este ano. Passou de dez para 30 hectares de área plantada. O custo por hectare sai em torno de R$ 500. Ele espera vender cada saca por R$ 12,00 este ano. O agricultor está otimista. Ele espera que o preço continue estabilizado. Ele espera colher cerca de 80 sacas por hectare.

“A expectativa é boa. A gente fez um investimento maior no sorgo, uma variedade nova que saiu para a terra mais fraca e com alta produção. Então, a gente espera conseguir algum lucro”, falou Silva.

Segundo a Conab, a safra de sorgo em São Paulo este ano deve crescer 3,2%.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário