Friboi: Escassez de animais pode explicar demissões

Publicado em 03/05/2010 09:10 e atualizado em 03/05/2010 11:29 854 exibições
A demissão de aproximadamente 500 funcionários da unidade do frigorífico JBS Friboi em Barra do Garças (506 quilômetros ao leste de Cuiabá) pode ter como causa a falta de gado na região do Vale do Araguaia. A constatação é do presidente do Sindicato Rural, médico- veterinário Rodrigo Ragiotto, e de pecuaristas que fornecem a matéria-prima à empresa. Ontem, o sindicalista apontou também que houve redução nas áreas de confinamento com reflexos negativos para o Friboi.

De acordo com Ragiotto, com a aproximação do mês de maio, são naturais a redução de oferta por parte dos pecuaristas que já antecipam dias de seca e, consequentemente, danos às pastagens para que possam manter a qualidade do rebanho bovino. “Muitos produtores apostam no confinamento, porém a alta para se manter os animais em confino fez com que alguns reduzissem lotes de animais em relação a 2009”, disse.

Antes das demissões o JSB Friboi mantinha uma jornada de segundo turno para o abate diário de 2,5 mil animais, porém a empresa anunciou a extinção do turno com a redução também do número de animais abatidos. Agora a planta de Barra do Garças está abatendo 1,5 mil cabeças/dia. “A falta de oferta trouxe dificuldades para o frigorífico manter o turno criado em 2008”, acredita Rodrigo Ragiotto.

Em nota enviada ao Diário na última terça-feira, o Grupo não cita as demissões. Explica apenas que, como o ganho em produtividade está sendo levado a todas as suas unidades fabris, foi possível “ajustar o seu quadro e continua com 1.221 colaboradores ativos" na cidade. MERCADO - Pecuarista e vice-prefeito de Barra do Garças, Irineu Pirani ressaltou que o JBS Friboi pretende recontratar os funcionários com a melhora da oferta. “Houve uma redução no abate de animais em razão da falta de bovinos no mercado fornecedor. Mas a empresa está sensível à questão das demissões e pretende revê-la tão logo o setor seja normalizado”, disse. Pirani fez questão de visitar a direção da planta para discutir as medidas tomadas.

O pecuarista Vilmondes Tomain também apontou a falta de oferta para as demissões no Friboi. Ele ressaltou que está faltando gado na região em razão da concorrência de frigoríficos de outros municípios. “Eles estão deixando sua região de origem para comprar o produto aqui no Araguaia. Como a procura aumentou, não existe produto para abastecer as unidades”, disse.

Em Barra do Garças, o JBS Friboi ainda não informou os reais motivos das demissões. A população vê a empresa como a maior empregadora na região.

Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário