MT: participantes avaliam os temas apresentados nas palestras do ENIPEC

Publicado em 06/05/2010 15:55 340 exibições
Um encontro que reúne lideranças de várias partes do estado, em busca de um mesmo objetivos, "alternativas". O ENIPEC teve centenas de pessoas, que de alguma forma, trabalha ou está voltado para o agronegócio motogrosssense. É importante cada vez mais fomentando a integração dos elos das cadeias produtivas, principalmente dos “geradores” de novas tecnologias, ou seja, a pesquisa básica e aplicada, ao setor produtivo, que realmente coloca em prática essas novas tecnologias e validam a sua aplicação e os seus resultados em termos econômicos para um determinado setor.
Mato Grosso possui 2,8 milhões de habitantes e 141 municípios distribuídos em 90 milhões de hectares, dos quais cerca de 35 milhões de hectares são explorados pela agropecuária. A economia está baseada no setor, que representa a maior parte do PIB e levou o Estado a ocupar o posto de 3º maior exportador nacional do agronegócio em 2009.

"O evento é muito bom e serve para esclarecer o produtor rural, que carece de informações. Por isso, possui uma importância ímpar, o que dá orgulho e satisfação por fazer parte dele", definiu o pecuarista Luis Fernando Amado Conte, representante da Acrimat na região do Arinos.

Para o ovinocultor, George Oliveira, o nível das palestras foi muito bom, "queria destacar a importância dos dados estatísticos apresentados pelos palestrantes", completou.
"Acho muito importante esse tipo de evento que mostra outras experiências. Para mim o Enipec deveria acontecer todo ano", definiu o piscicultor Itamar Borges.

O aquicultor, Guiliano Zanchet Miotto já participou em outras vezes do evento, mas julga esta edição a melhor de todas. "Este ano foi ótmo para a aqüicultura. Gostaria de destacar as palestras sobre o meio ambiente, legislação e sanidade animal".

Alguns participara pela primeira vez, como é o caso do avicultor, Celso Antonio Carniel, que assistiu todas as palestras. O aquicultor Fernando Moinaz compertilha com ele. "O evento é muito bom, as palestras foram de extrema importância e acho que o evento tem que acontecer mais vezes", emendou.
Para o presidente da Acrismat e suinocultor, Luiz Antônio Salles, o ENIPEC foi bem concorrido, os temas foram de grande importância e veio num momento certo. "Nota-se também uma evolução em relação às edições anteriores", finalizou.

Cadeias produtivas: Apicultura, Aquicultura, Avicultura, Bovinocultura de Corte, Bovinocultura de Leite, Equideocultura, Ovinocultura, Caprinocultura e Suinocultura

o ENIPE teve como tema, “Os desafios de quem produz”. A promoção é do Sistema Famato – Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso – tem como missão garantir, acima de tudo, que os produtores rurais do Estado tenham seus direitos respeitados. Este sistema coordena, defende e representa legalmente a categoria. Ao seu lado trabalham 86 Sindicatos Rurais e entidades parceiras. Atua na busca de alternativas de produção em que a geração de renda tenha como suporte a agregação de valor a matéria-prima.
Tags:
Fonte:
Só Notícias

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário