Bahia quer exportar frutas industrializadas para a China

Publicado em 19/05/2010 13:57 285 exibições
Missão baiana está no país asiático

Maior produtor de frutas de mesa (uva e manga) de exportação do Brasil, o Vale do São Francisco pode passar a exportar sucos e frutas desidratadas e em compota para a China. Esse é o objetivo das negociações que estão sendo realizadas pela missão da agropecuária baiana à República Popular da China com a Sun-Daity Shandong Shengdetai Food Co.


Suemi Koshiama, diretor-presidente da Special Fruit e representante do Instituto da Fruta, apresentou aos empresários chineses as oportunidades de negócios na Bahia, e em especial no Vale do São Francisco, e disse que eles ficaram empolgados com a possibilidade de investir no Estado.


“Os diretores da Sun-Dainty demonstraram interesse em uma parceria e vamos aprofundar as negociações”, disse Koshiama. A idéia é de que o grupo chinês invista juntamente com o grupo brasileiro, unindo as experiências de cada um dos grupos para a produção de sucos, comportas e frutas tropicais desidratadas, tendo como destino o mercado chinês, que consome tradicionalmente as frutas tropicais.


Convidados pelo secretário Eduardo Salles, os empresários da Sun-Danity Shandong Shengdetai Food Co deverão visitar a Bahia para conhecer o Vale do São Francisco. “São boas as oportunidades de gerar negócios”, disse o secretário. Ontem, terça-feira, 18, a comitiva baiana na China esteve na cidade de Laiwu. Recebida pelo vice-prefeito local, a missão da agropecuária baiana visitou três indústrias, de processamento de frutas, de alho e de gengibre, e conheceu ainda uma criação de porcos pretos, uma raça existente há mais de cinco mil anos, cuja carne custa pelo menos cinco vezes mais que o considerado porco comum.

Tags:
Fonte:
Seagri/ BA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário