UE precisa fazer mais concessões para acordo com Mercosul, diz Garcia

Publicado em 27/05/2010 13:16
208 exibições

A União Europeia tem de entrar numa negociação com o Mercosul para um acordo de livre comércio em bases diferentes das fechadas com Colômbia, Chile e Peru, países com uma estrutura industrial muito menor do que Brasil e Argentina, segundo o assessor especial da Presidência da República Marco Aurélio Garcia. <?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

Diante disso, diz, a UE tem de fazer mais concessões na área agrícola e pleitear menos abertura de mercado na industrial --área sensível ao Brasil, mais industrializado, e a Argentina, que vive uma fase de reconstrução do seu setor fabril.

"A União Europeia tem de moderar um pouco seu apetite no terreno industrial", afirmou Garcia, que participou hoje do Terceiro Fórum Brasil-União Europeia, no Rio.

Segundo o assessor, uma nova rodada formal de negociações entre os dois blocos terá início em junho.

Para Garcia, o Mercosul levará para a mesa uma posição mais 'homogênea' e menos divergente entre os países-membros.

Já na UE, avalia, existem países mais "protecionistas" e com dificuldades em abrir seu mercado para produtos agrícolas, ao passo que outros trabalham para concluir rapidamente o acordo e abrir caminho para suas exportações industriais.

Garcia disse que ao Mercosul interessa importar especialmente bens de capital da UE --e assim reforçar investimentos na ampliação da capacidade de produção nos países-- membros.

 

Tags:
Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário