Marco Aurélio Garcia minimiza disputa de Brasil e Argentina em importações de alimentos

Publicado em 27/05/2010 13:19
307 exibições

O assessor especial para assuntos internacionais da Presidência da República Marco Aurélio Garcia minimizou nesta quinta-feira a disputa entre Brasil e Argentina em torno das licenças não automáticas de importação de alimentos. <?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

O Brasil se queixa do retardo do governo do país vizinho na concessão das licenças de importação, o que afeta vários setores e mais especialmente o de alimentos nos últimos dias --caminhões têm ficado esperando por dias na fronteira por uma autorização. Pelas regras da OMC, as licenças não podem demorar mais de 60.

"Nossa briga com a argentina só tem consistência no futebol. Foi uma medida isolada de um funcionário de segundo escalão [da aduana argentina]", disse.

Segundo ele, o problema poderá ser revolvido facilmente pela via da negociação e não há clima de "disputa" --muito menos de "guerra" ou "guerrilha"-- entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Cristina Kirchner, que deverão tratar do assunto em breve.

O Brasil ameaça reagir diante da posição argentina e atrasar a entrada de produtos do país vizinho. Garcia não descarta uma retaliação, mas diz que, se ela ocorrer, será pontual e não afetará os fortes laços de cooperação entre os dois países.

 

Tags:
Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário