Compras de insumos estão atrasadas em MT

Publicado em 01/06/2010 17:49 266 exibições
O Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou na semana passada estimativa para o custo de produção da safra 10/11 de soja em Mato Grosso. Apesar de o valor médio para cada hectare estar cerca de 7% abaixo do investimento demandado no ciclo 09/10, o planejamento da nova temporada segue a passos lentos. As compras de insumos totalizam apenas 65% do volume necessário até o momento. Faltam pouco mais de 90 dias para o início de um novo cilco no Estado. “A comercialização dos insumos está bem aquém do ritmo tradicional. A compra dos fertilizantes está atrasada e isso é preocupante, pois, como este mercado é regulado basicamente por oferta e demanda, os preços tendem a subir com o aquecimento das compras restantes. Fato que poderá ser agravado pelo Paraná que ainda não finalizou suas aquisições e que tende a intensificá-la nos próximos meses”. Ainda conforme o Imea os pacotes de troca completos no Estado estão variando entre 26 sacas para pagamento à vista e 30 sacas para pagamento a prazo.

CUSTO - Considerando os valores efetivamente aplicados para cada hectare no ano passado nas cinco regiões avaliadas pelo Imea, a safra 09/10 teve um custo médio de R$ 1,59 mil. Para projeção atual, a média seria de R$ 1,47 mil. O recuo, apesar da elevação da taxa de câmbio – que passa de R$ 1,78 para R$ 1,80, é motivado por outra redução, as cotações dos insumos, sementes e defensivos – principalmente, fungicidas e herbicidas. No ano passado, por exemplo, na região sudeste, que tem o maior custo de produção no Estado, exigiu em cada hectare R$ 387 em defensivos, contra estimativa de R$ 321,91 para 10/11. Nesta mesma comparação, o custo com sementes passou de R$ 167,13 para R$ 116,50. O item insumos, que agrega em sua composição sementes, fertilizantes e defensivos, totalizou na safra passada R$ 901,41, contra estimativa de R$ 843,07 por hectare.
Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário