Milho e Soja: Produção de grãos gera R$ 1,18 bilhão na região de Campos Gerais (PR)

Publicado em 02/06/2010 07:58 607 exibições
Com 2,9 milhões de toneladas produzidas no campo ou 5,2 milhões de sacas, região se destaca com a produção de milho e soja, que juntas somam R$ 1,15 bilhão.
A região dos Campos Gerais já produziu no campo na safra de Verão 2009/10 o equivalente a R$ 1,18 bilhão, conforme levantamento do Departamento de Economia Rural (Deral), do núcleo regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento em Ponta Grossa (Seab). O valor é referente à soma da produção e comercialização da soja, milho e feijão - das águas e das secas - na região, com exceção dos produtos de origem pecuária e florestal que circularam nos Campos Gerais.

Nesta safra, segundo o engenheiro agrônomo do Deral, José Roberto Tosato, produtores plantaram menos milho e feijão para apostar na soja, já que não havia perspectivas de reação nos preços das culturas. A soja, no entanto, não obteve resultados tão satisfatórios, apesar do produtor ter apostado na cultura. Segundo Tosato, o inicio do plantio transcorreu normalmente, sendo que a germinação foi excelente, com bom desenvolvimento vegetativo. "Na segunda quinzena de dezembro a umidade elevada resultou no aparecimento da ferrugem asiática e que foi de difícil controle", diz. A área plantada de soja neste ciclo soma 476 mil hectares, com 1,45 milhão de toneladas produzidas ou 25 milhões de sacas. Com o preço médio pago ao produtor de R$ 34 a saca de 60 quilos, a cultura da soja gerou R$ 864 milhões no campo.

O destaque na produção ficou para o milho, cuja área recuou 27,4%, passando de 186 mil hectares para 135 mil hectares neste ano. Segundo o engenheiro Tosato, a produtividade atingida pela cultura neste ciclo é de 10 mil quilos por hectare. Isso em função das condições climáticas que favoreceram o cultivo. "O excesso de chuvas combateu o aparecimento da lagarta do cartucho e os resultados são excelentes", diz. O mesmo não ocorreu no ciclo anterior quando a estiagem afetou o cultivo de milho e a produtividade média foi de 6,1 mil quilos por hectare. Com uma produção estimada em 1,35 milhão de toneladas ou 24 milhões de sacas o valor bruto de produção do milho é de R$ 294 milhões, com preço médio de R$ 14 a saca de 60 quilos.

Assim como o milho e a soja, o clima também foi ideal para o feijão - incluindo o da primeira e segunda safra.Segundo o Deral, apesar da redução na área cultivada, a produtividade ficou em torno de 2 mil quilos por hectare, com produção de 184 mil toneladas. "A cultura deve movimentar R$ 28 milhões, com a comercialização de 360 mil sacas, com preço médio de R$ 70 a saca de 60 quilos", conclui.

Números na região

Safra 2009/10

Soja 476 mil hectares 3,200 mil kg/há 1,450 a 1,600 milhão de toneladas

Milho 135 mil hectares 9,5 a 10 mil kg/há 1,350 milhão de toneladas

Feijão das águas 55 mil há 2 mil kg/há 110 mil toneladas

Feijão das secas 40 mil hectares 2 mil kg/há 74 mil toneladas

Total 706 mil hectares 2,9 milhões de toneladas

Tags:
Fonte:
Jornal da Manhã

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário