IBGE prevê safra de grãos de 145,8 milhões de toneladas

Publicado em 08/06/2010 13:08 259 exibições
A safra brasileira de grãos deve totalizar 145,8 milhões de toneladas este ano, com crescimento de 8,8% sobre os 134 milhões de toneladas colhidos em 2009 e 1% menor que a safra recorde de 2008, de 145,9 milhões de toneladas. A estimativa foi divulgada nesta terça-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A área a ser colhida, de 46,8 milhões de hectares, encolheu 0,9% frente a 2009. As três principais culturas: soja, milho e arroz, que respondem por 83,1% da área plantada, apresentam variações de 7,2%, -6,7% e -6,1%, respectivamente, em relação ao ano anterior. Quanto à produção, o milho e a soja registram aumento de 3,7% e 19,6%, respectivamente, e o arroz, retração de 10,8%. Os três desses produtos (90,9% do total produzido).

A safra agrícola esperada para 2010 tem a seguinte distribuição regional: Região Sul, 62,2 milhões de toneladas (18,7%); Centro-Oeste, 51,1 milhões de toneladas (4,6%); Sudeste, 16,5 milhões de toneladas (-3,8%); Nordeste, 12,1 milhões de toneladas (3,2%) e Norte, 3,8 milhões de toneladas (1,1%). O Estado do Paraná mantém a posição de maior produtor nacional de grãos, superando o Mato Grosso em 1,8 pontos percentuais.

No levantamento de maio da produção agrícola destacam-se as variações de estimativa, na comparação com abril, da produção de nove produtos. As oscilações negativas são de trigo em grão (-8,2%), feijão em grão total (-5,0%), algodão herbáceo em caroço (-1,2%), arroz em casca (-1,2%) e milho em grão total (-0,3%). Já as positivas são de soja em grão (0,3%), café em grão (1,8), cevada em grão (3,1%) e aveia em grão (24,9%).

As lavouras de inverno, concentradas no Sul do país, devem ter acréscimos em aveia (24,9%), cevada (3,1%) e decréscimo para o trigo (-8,2%). Para o trigo, a mais importante cultura desse período, a produção esperada ficou em 5,2 milhões de toneladas (-8,2% frente a abril).

A queda é reflexo da inclusão da primeira avaliação da safra no Rio Grande do Sul, cuja produção esperada é 17,6% inferior a informação anterior. O Paraná, maior produtor nacional trigo (57,5% da produção nacional), também reduziu a produção em 4,0% devido a não efetivação dos plantios anteriormente previstos.
Tags:
Fonte:
Agência Brasil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário