Arroz, feijão e milho freiam valor da produção nacional

Publicado em 17/06/2010 13:27 368 exibições
De acordo com o levantamento feito pela Conab e pelo IBGE, a queda no arroz será de 17,85% entre os anos, de R$ 8,95 bilhões para R$ 7,35 bilhões
O VBP(Valor Bruto da Produção) das 20 principais lavouras do Brasil em 2010 será de R$ 160,5 bilhões, queda 0,19% ante os R$ 160,8 milhões de 2009, de acordo com estimativa divulgada hoje pelo Ministério da Agricultura. A renda menor para setor agrícola ocorre, principalmente, pela queda de culturas importantes, como milho, arroz e feijão, e pelo desempenho negativo na região Centro-Oeste.

De acordo com o levantamento feito pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e pelo IBGE(Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a produção de milho deve gerar valor bruto de R$ 15,2 bilhões em 2010, baixa de 10,51% sobre os R$ 16,98 bilhões em 2009. Já a queda no arroz será de 17,85% entre os anos, de R$ 8,95 bilhões para R$ 7,35 bilhões, e o feijão deve recuar 25,4%, para R$ 4,63 bilhões.

A queda no VBP só não será maior porque as duas principais culturas em geração de valor do país vão ter ano de alta na receita, de acordo com o levantamento do Ministério da Agricultura.

Soja, que é a principal, deve ter aumento de 1,20% no VBP, pulando de R$ 43,78 bilhões, para R$ 44,31 bilhões. Já o VBP da cana-de-açúcar deve saltar 9,6% entre os períodos, de R$ 26,66 bilhões para R$ 29,21 bilhões, novo recorde histórico para a cultura. O café terá alta de 18%, para R$ 13,19 bilhões, e o trigo aumento de 14,5%, para R$ 2,54 bilhões.

Já as estimativas regionais apontam que a região Sul é a única com incremento expressivo de 9,61%. O VBP da região Sudeste deve ficar praticamente estável, com leve alta de 0,38% ante 2009, e a Centro-Oeste terá a maior queda, de 16,44%. "Esse bom comportamento (da Região Sul) é atribuído ao aumento de valor no Paraná (21,4%) e em Santa Catarina (28,9%)", informou o coordenador de Planejamento Estratégico do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Gasques.

Gasques avalia que "a ligeira tendência de renda menor neste ano ocorre pelos preços mais baixos de produtos agrícolas, já que a produção é superior à de 2009".
Tags:
Fonte:
Planeta Arroz

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário