Minas lança programa para desenvolvimento da agricultura do Noroeste

Publicado em 29/06/2010 16:07 499 exibições
A Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg), a Vale, a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), o Banco do Brasil e o Governo de Minas lançam na próxima terça-feira (29), em Belo Horizonte, o programa Pró-Noroeste de Minas, uma parceria para promover o crescimento agrícola sustentável dessa região do Estado.
O Noroeste de Minas Gerais é uma das principais regiões produtoras de soja, milho e feijão do Estado. Mas as lavouras de grãos só ocupam 15% da área total da região. Estudos indicam que ainda há cerca de 2,5 milhões de hectares disponíveis para plantio. Só a soja tem um potencial de produção de 6,3 milhões de toneladas. Em 2009, a produção do grão na região foi de 991 mil toneladas, colhidas em 322 mil hectares.
Entre as ações do Pró-Noroeste está a liberação de R$ 200 milhões em linhas de crédito do Banco do Brasil para custeio, investimento e comercialização da safra. Num primeiro momento, a cultura da soja será o principal foco do programa.
Além da oferta de crédito para o plantio do grão, os produtores da Região Noroeste contam, desde a safra do ano passado, com o Terminal Intermodal de Pirapora, um investimento conjunto da ordem de R$ 300 milhões realizados pela Vale, FCA, Governo de Minas, Prefeitura de Pirapora e empresas parceiras. Com a melhoria da infraestrutura logística, a soja produzida no Noroeste é embarcada na Ferrovia Centro-Atlântica em Pirapora, seguindo até o Porto de Tubarão (ES), sendo de lá embarcada para outros países.
No ano passado, foram transportadas 250 mil toneladas de grãos pelo corredor logístico. Este ano a previsão é que mais de 600 mil toneladas sejam transportadas pelo modal ferroviário. Além da maior competitividade oferecida pela ferrovia, dois novos silos instalados no terminal, os maiores em operação do Brasil, aumentaram a capacidade de armazenagem para 42 mil toneladas.
O Pró-Noroeste também prevê a cooperação técnica entre Faemg, Secretaria de Estado de Agricultura e FCA para a identificação de áreas adequadas para plantio, organização dos produtores, divulgação do programa e promoção da implantação de técnicas sustentáveis de plantio. Através da Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) está sendo disponibilizado um novo mapa de aptidão para a soja na região.
Tags:
Fonte:
FCA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário