Bom dia commodities: O mercado do boi gordo segue em ambiente firme

Publicado em 16/07/2010 10:44 e atualizado em 19/07/2010 10:10 1086 exibições
CAFÉ
O cenário de estoques apertados em todo o mundo e a baixa expectativa de reposição no curto prazo continuam dando impulsão aos preços em Nova York, que voltou a se aproximar da barreira dos 170,00. Na BM&F acordamos testando o topo do ano em 197,00. Confirmando o rompimento é possível abrir caminho para os 200,00.
 
Indicadores fortes: Esalq Arábica em 307,63 com 2,09% de alta e Preço Composto da OIC em  156,05 com 1,29% de alta. Tendência de firmeza no curto prazo.
 
 
BOI GORDO

O mercado do boi gordo segue em ambiente firme, mas a maior dificuldade no escoamento de carne para o varejo tira o apetite das indústrias na compra. De modo geral, as escalas de abate estão curtas, menores do que uma semana, mas o frigorífico não tem interesse de alongar a programação diante da demanda enfraquecida.  
 
Por outro lado, a oferta não é abundante e a disponibilidade de gado confinado está abaixo do esperado. Na BM&F, os negócios refletem a firmeza do mercado firme, mas o ritmo de alta perde força enquanto não há mais novidades.

SOJA
Mercado realizando esta noite em Chicago após ganhos recentes em meio a resistências importantes para o novembro. Com fortes ganhos realizados durante a semana, realizações não são descartadas. 
 
Cenário climático segue atuando como fator de suporte com modelos indicando tempo seco e, principalmente, mais quente que o normal nos próximos dias sobre o cinturão produtor norte-americano. BM&F com resistência em 22,00 e suporte em 21,65.

MILHO
Indicador recuou ontem refletindo a ampla oferta registrada no mercado brasileiro. Embora menor ritmo de colheita na semana, oferta permanece atuando como fator negativo sobre o mercado do cereal. Elevada demanda no leilão de PEP ontem confirma este quadro. 

De qualquer forma, como observamos recentemente, a BM&F continua encontrando sustentação na cobertura de vendas de players comerciais e também na expectativa de um maior fluxo de exportações nos próximos meses. BM&F setembro com resistências em 19,40 e 19,55 com suporte imediato em 19,20.

Tags:
Fonte:
XP Investimentos

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário