Safra 10/11: Negócios futuros intensificados

Publicado em 09/09/2010 07:27
325 exibições
Com intensas negociações logo no início do mês de agosto, a comercialização da safra 10/11, que o Brasil começa a ser plantada no final de setembro, deslanchou. De acordo com levantamento finalizado na última sexta-feira (03) pela AgRural, cerca de 7 milhões de toneladas foram negociados no mês passado. Somando-se esse volume aos negócios que já haviam sido fechados anteriormente, 18% da nova safra já têm proteção de preço, contra 8% um mês atrás e 10% há um ano. Esse índice de 18% em agosto, aliás, é o mais alto desde 07/08, quando 27% da safra já estava negociada.

As duas primeiras semanas do mês foram de negociações intensas em todo o país. Os dois principais fatores que influenciam diretamente a comercialização antecipada estavam operando em modo positivo: preços dentro das expectativas e liquidez no mercado. Em Mato Grosso, maior produtor nacional do grão, onde a esses dois fatores soma-se a forte alavancagem financeira, as negociações foram frenéticas nos primeiros dias do mês, levando a comercialização a avançar 20 pontos, para 28%. Negócios foram realizados em torno de US$ 17,50 em Sapezal, US$ 18,80 em Rondonópolis e US$ 16,50 em Sorriso.

Em Goiás, a saca para entrega em fevereiro chegou a ser negociada na casa dos US$ 20. Neste estado, porém, houve mais barulho que negócio. A evolução mensal não passou de seis pontos percentuais, o que levou o total comercializado a 20% - índice abaixo do esperado.
Tags:
Fonte: Diário de Cuiabá + AgRural

Nenhum comentário