Começou o cadastramento de armazéns em MG

Publicado em 21/09/2010 07:30
184 exibições
A Conab iniciou, nesta segunda-feira (20), o censo 2010 dos armazéns em Minas Gerais, com o objetivo de atualizar o Cadastro Nacional de Unidades Armazenadoras (Sicarm) de todo o estado. Os técnicos da estatal visitarão unidades das principais regiões produtoras.

Eles vão avaliar a localização, características técnico-operacionais, capacidade e importância das unidades para o desenvolvimento da produção agrícola. "A atualização do cadastro poderá impactar em aumento da capacidade estática, importante instrumento de fortalecimento da política de formação de estoques estratégicos de alimentos", afirma a superintendente regional da Conab no estado, Cleide Edvirges Santos Laia.

Serão cadastradas pessoas físicas ou jurídicas, públicas e privadas, na qualidade de proprietários, locatários, arrendatários ou cessionários e que possuem armazéns em ambiente natural. Após a vistoria, essas unidades serão declaradas aptas para as atividades de armazenagem. "Para que a operação de cadastramento tenha sucesso é imprescindível o apoio dos proprietários, gerentes e responsáveis técnicos das unidades armazenadoras mineiras, no sentido de prestarem informações precisas aos técnicos da Conab," observa a superintendente.

A pesquisa segue até o dia 15 de outubro. Esta é uma etapa do trabalho que se estende a outros estados, objetivando a atualização dos dados da base do Sicarm, previsto para concluir até o final de 2010. O cadastramento de armazéns está previsto na lei 9.973/2000 e no Decreto 3.855/2001. É obrigatório para todo o setor armazenador do país e pré-requisito para a certificação das empresas de armazéns gerais.

Números - O Brasil tem hoje capacidade de estoque para 135,7 milhões de toneladas de produtos, sendo 80,7% à granel e 19,1% convencional. A previsão da Companhia é de que o Censo 2010 possa ampliar esse quadro.

Atualmente a Conab registra em Minas Gerais 1.278 unidades armazenadoras, com capacidade estática de 8.002.521 toneladas, representando 5,8 % do total no país. O estado tem 37,7 % da sua capacidade estática de armazenamento à granel e 62,2 % convencional. Em número de armazéns, 66,66 % são convencionais e 33,33 % à granel. O município com maior número de unidades (78 armazéns) e maior capacidade estática (1.323.518 t), é Uberlândia.
Tags:
Fonte: Conab

Nenhum comentário