Arrozeiros vão indicar o presidente do Irga

Publicado em 06/10/2010 08:15
270 exibições
Assembléia Legislativa gaúcha aprovou Lei que altera a indicação da presidência da autarquia mediante lista tríplice escolhida pelo setor.
Após intensa mobilização do setor arrozeiro, a Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou nesta terça-feira (5/10), por 28 votos a 13, o projeto de lei 96/2010, que estabelece a nomeação do presidente do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) a partir de uma lista tríplice indicada pelo setor produtivo. A incumbência de escolher a lista cabe ao Conselho Deliberativo do Irga, que é eleito pelos 18 mil arrozeiros do estado. Até a nova lei ser publicada no Diário Oficial, essa é uma prerrogativa exclusiva do governador do Estado.

O Projeto de Lei que mudou o sistema de escolha do presidente do Irga é autoria do Executivo Estadual, foi gestado nos últimos quatro anos por meio da mobilização do setor produtivo, com efetiva e importante participação da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz). Esse já era o modelo de escolha dos diretores técnico, administrativo e comercial, e agora valerá para o presidente também, explicou Renato Rocha, presidente da Federarroz, falou com todos os líderes de bancadas e se reuniu com boa parte com vários parlamentares e junto com diretores da entidade e Conselheiros do Irga fizeram um verdadeiro corpo a corpo com os deputados, momentos antes da votação, para defender, justificar e apelar pela aprovação do projeto. Segundo Rocha, a medida atende uma demanda setorial e histórica, e possibilitará a escolha de um dirigente identificado com o setor, e garantirá a continuidade dos projetos de pesquisa avalizados pela lavoura e em curso na instituição. Além disso, entendemos que o pleito é legitimo e de direito, pois o Irga é mantido pela renda do produtor de arroz, por meio da Taxa de Contribuição para o Desenvolvimento da Orizicultura (CDO), frisa. A taxa recolhe atualmente cerca de 38 centavos por saca de arroz comercializado.
Tags:
Fonte: Federarroz

Nenhum comentário