Aécio recebe Serra com batalhão de prefeitos e militantes

Publicado em 14/10/2010 22:04 e atualizado em 15/10/2010 07:05
528 exibições

Aécio recebe Serra com batalhão de prefeitos e militantesAécio e Serra em campanha em Minas Gerais


Ladeado pelos senadores Aécio e Itamar, José Serra discursa em Belo Horizonte (Foto: Carolina Freitas)

O senador eleito pelo PSDB em Minas Gerais, Aécio Neves, uniu nesta quinta-feira todos os esforços a seu alcance para provar fidelidade ao presidenciável do PSDB José Serra. Um batalhão de 400 prefeitos e líderes locais, centenas de militantes com adesivos e bandeiras azuis e amarelas com o nome de Serra e todo o carisma e popularidade do senador mineiro foram colocados à disposição do candidato. Em evento para cerca de 600 pessoas em Belo Horizonte, Serra comprometeu-se com questões locais e ouviu dos aliados promessas de apoio irrestrito. Quero lutar para ser o mais paulista dos mineiros e mais mineiro dos paulistas, afirmou Serra aos convidados, com a bandeira de Minas Gerais sobre os ombros.

As falas, tanto de Serra quanto dos mineiros, foram permeadas por elogios e cortesias, em evento de quase duas horas, aberto à militância. O candidato prometeu aumentar os recursos repassados aos municípios e recuperar as estradas federais de Minas. E homenageou o grande puxador de votos destas bandas. O Aécio é bem mais novo que eu, mas eu também aprendi a fazer política com ele, disse Serra. Aécio tem uma importância afetiva, porque nós somos amigos, e uma importância política, porque trata-se de uma das figuras mais importantes da política brasileira. É um homem que vai ser presidente do Brasil, algum dia.

Essa é a minha turma, é a minha gente, disse Aécio. Ele saudou o candidato do PSDB como presidente do Brasil e dos mineiros. O senador criticou o estilo petista de governar. O PT sempre optou pelo interesse partidário, acima do interesse do País, disse, lembrando momentos históricos de que o PT deixou de participar para fazer oposição. Não teria havido governo Lula se não tivesse havido o governo de Itamar Franco (PPS) e de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Antonio Anastasia, governador reeleito de Minas, prometeu dar o sangue para ver Serra presidente. São as montanhas de Minas falando para todo o Brasil, disse Anastasia. Itamar Franco, recém-eleito senador, recomendou ao presidenciável: Se Vossa Excelência souber tocar o coração dos mineiros, terá uma grande vitória. Mire-se na excelência de Juscelino Kubitschek e, com todo o respeito, de Aécio e de Anastasia.

A memória do presidente bossa nova, aliás, foi evocada durante todo o evento. Serra recebeu das mãos da filha dele, Maria Estela Kubitschek, uma placa de sócio do Clube dos Amigos de JK. Emocionou-se ao lembrar que, aos 21 anos e líder da União Nacional dos Estudantes (UNE), foi chamado a conversar com o presidente Juscelino. Maristela chamou Serra de santo protetor da família brasileira e declarou o apoio dos Kubitschek ao candidato.

Recepção à mineira - Assim que pisou em solo mineiro, no meio da tarde, vindo de São Paulo, Serra foi recebido com aplausos por 30 correligionários que o esperavam há pelo menos uma hora no hangar. Aécio, Anastasia e o presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia, lideravam a claque.

Os mineiros tinham preparado um cortejo em carro aberto do aeroporto da Pampulha até o centro da cidade, mas, por conta do atraso do presidenciável, o grupo fez o trajeto de cerca de dez quilômetros em uma van. Acompanhavam a carreata um caminhão de som tocando o jingle de Serra e carros com bandeiras dele e adesivos com o texto Minas é Serra, pelo Brasil. Ao desembarcar no centro, o paulista foi cercado por uma multidão de militantes aos brados de Tucano voa alto. É Serra no Planalto.

Antes de Serra deixar o evento, um militante da juventude tucana pintou o rosto do presidenciável, do candidato a vice, Indio da Costa (DEM) e de Aécio. Em uma bochecha, o triângulo vermelho de Minas. Na outra, uma listra verde e outra amarela.

Ao sair do prédio, o carro onde estavam Serra e Aécio foi cercado por pelo menos uma centena de populares e militantes. Surpresa. Os dois resolveram abrir as portas e, com os pés apoiados no banco do automóvel, acenaram e cumprimentaram a população. Entre sorrisos, deram as mãos.

O presidenciável embarcou no início da noite para São Paulo. Na bagagem, entre mimos, leva a bandeira de Minas Gerais usada nos ombros diante dos prefeitos autografada por Antonio Anastasia, Itamar Franco e Aécio Neves.

(Carolina Freitas, de Belo Horizonte)

Populares cercam carro de Aécio e Serra e tucanos descem para acenar (Foto: Carolina Freitas)

Eleitores cercam carro de Serra e Aécio, que saem para acenar (Foto: Carolina Freitas)

Tags:
Fonte: Veja.com

Nenhum comentário