Perito comprova ao JN que Serra foi atingido por dois objetos durante agressão no Rio

Publicado em 21/10/2010 23:47 e atualizado em 22/10/2010 06:56
649 exibições



Imagem da reportagem no 'Jornal Nacional' mostra os dois momentos em que José Serra é alvejado

O perito Ricardo Molina mostra aos repórteres os dois objetos atirados no candidato tucano

A edição desta quinta-feira do Jornal Nacional, da Rede Globo,  foi encerrada com uma reportagem sobre a agressão sofrida pelo candidato do PSDB à Presidência, José Serra, na última quarta-feira, durante um evento no Rio. Na reportagem, o perito Ricardo Molina, ex-professor da Unicamp, provou por meio da análise de imagens  que Serra foi realmente atingido por um objeto pesado na cabeça.

A polêmica a respeito da agressão começou depois que uma imagem registrada por um cinegrafista do SBT mostrava Serra  sendo atingido por uma bolinha de papel. Essa imagem correu a internet durante o dia e deu combustível para o surgimento de uma tola versão, alimentada inclusive pelo presidente Lula,  de que Serra teria simulado a agressão.

No avaliação precipitada do presidente, que em casos como esse costuma agir como um fanático de torcida organizada, a agressão sofrida pelo tucano não passava de uma armação contra a candidata de seu time, Dilma Rousseff. Em vez de ser o primeiro a condenar demonstrações de violência numa campanha eleitoral, como caberia a um chefe de estado, Lula preferiu acusar o agredido de farsante e comparou o episódio ao do goleiro da seleção chilena de futebol Roberto Rojas, que, em 1989, simulou um ferimento no Maracanã.

Rojas fez um corte no próprio supercílio, fingindo ter sido atingido por fogos de artifício. Foi desmascarado por fotos que mostravam que o rojão havia caído longe dele. A comparação feita pelo presidente deu origem a uma onda Twitter e o tópico SerraRojas se transformou num dos dez mais reproduzidos do mundo nesta quinta-feira.

As declarações raivosas de Lula foram exibidas no início da reportagem do Jornal Nacional, que comparou duas sequências em vídeo da caminhada de Serra uma delas gravada por um câmera do SBT e outra por um repórter do jornal Folha de S. Paulo. A primeira mostra o candidato tucano sendo atingido pela bolinha de papel, mas a segunda registra o impacto de um objeto mais pesado. 

-- Houve o evento bolinha de papel, mas houve também o evento rolo de fita, disse Molina. O próprio Serra havia confirmado, durante a tarde, a história da bolinha de papel. Eu fui atingido por uma bolinha de papel sim, mas também por algo mais pesado. E levei também empurrões, safanões e outras agressões, afirmou o tucano, que também criticou o comportamento de Lula. O que me preocupa, disse Serra, é que, com essas declarações o presidente Lula está acobertando a violência.

Tags:
Fonte: Veja.com

1 comentário

  • Wesley Henrique Secundini Sorriso - MT

    Na corrida pelo poder vale tudo...inclusive se fazer de vitima....o que mais me preocupa em um pais que se diz democrático é a falta de escrupulo de ambos os candidatos.....isso mostra uma realidade clara "na politica vale tudo"......só saberemos o que realmente será realidade neste "pais de maravilhas" daqui a 4 anos....quando o ganhador desta eleição estiver no poder............."se quiser conhecer um homem ou mulher de verdade, de poder a ele ou ela" ´....

    0