Prefeito agredido por integrantes do MST deixa UTI, mas continua internado

Publicado em 02/11/2010 21:34
287 exibições

O prefeito de Borebi (SP), Antonio Carlos Vaca (PSDB), 64, continua internado no Hospital Unimed de Bauru depois de ser agredido por dois integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra) na noite de domingo.

Nesta terça-feira, ele deixou a UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) depois de passar por uma cirurgia na cabeça. Segundo a família, Vaca sofreu um traumatismo craniano, mas já está consciente.

O prefeito foi agredido em frente a sua casa por integrantes do MST que comemoravam a vitória de Dilma Rousseff (PT).

"A recuperação está melhor do que se esperava. Ele só não lembra o que aconteceu", disse a mulher, Leila Ayub Vaca

Leila contou que os agressores são conhecidos do prefeito, que administra uma cidade com pouco mais de 2.000 habitantes.

"Eles chegaram dizendo que agora quem manda em Borebi são os sem-terra", afirmou a mulher. Segundo ela, a dupla ainda tentou invadir sua casa para tirar uma placa de José Serra (PSDB).

Depois de um bate boca, Vaca levou um soco no rosto e bateu a cabeça na calçada.

A delegacia de Bauru investiga o caso. Os envolvidos na briga já foram identificados, mas seus nomes não foram divulgados. Representantes do MST ainda não foram encontrados.

A região é marcada por conflitos agrários. Em uma cidade próxima, a fazenda da Cutrale foi invadida por membros do MST em setembro do ano passado. O caso ganhou repercussão com a destruição de centenas de pés de laranja.

Em 2008, a Prefeitura de Borebi também foi invadida por cerca de 80 integrantes do movimento.

Tags:
Fonte: Folha de S. Paulo

Nenhum comentário